Provamos e aprovamos… Vinho Verde Quinta de Covela Edição Nacional Avesso 2015

Idas e Vinhas

A temporada de calor escaldante no Rio de Janeiro acabou de começar! Chegou a hora dos brancos, rosés e espumantes…

Um branco que é excelente para amenizar o calor é o Vinho Verde. Produzido na D.O. Vinhos Verdes, entre os rios Douro e Minho, no noroeste de Portugal, é leve e com acidez refrescante. Esses atributos fazem com que seja ideal para ser bebido como aperitivo ou para harmonizar com pratos leves – saladas, frutos do mar, carnes brancas…

Fizemos nossa tradicional bacalhoada e harmonizou muito bem com esse vinho!

Idas e Vinhas

Conheça mais sobre a D.O. Vinhos Verdes aqui.

Já escrevemos sobre a Quinta de Covela, safra 2013 neste post.

Dessa vez, provamos a safra 2015. 

Vamos ao vinho?

100% Avesso, fermentação com leveduras indígenas, 12,5% de álcool. Sem passagem em carvalho.
Cor amarelo palha claro. Com aromas persistentes de frutas cítricas (maçã verde e pêssego), flor de laranjeira, lírio e notas minerais. Em boca é de corpo leve, acidez fresca, maciez e álcool equilibrado. As frutas cítricas e a mineralidade se destacam. Final de média persistência com retrogosto cítrico e refrescante.

Vale a pena provar!

Nota IV: 87
Nota WS: 88
Importadora: Winebrands


Idas e Vinhas


Provamos e aprovamos… Columbia Crest Grand Estates Cabernet Sauvignon 2013


A Columbia Crest produz vinhos muito bons de forma bastante consistente
ao longo das safras…

São cerca de 2500 acres de vinhedos próprios
localizados na AVA Columbia Valley, no estado norte americano de Washington. E
é aqui que muitos se confundem! Não estamos falando da capital Washington DC–
costa Leste, mas sim do estado de Washington – costa Oeste e conceituada região
produtora de vinhos (embora não tão conhecida por aqui quanto a Califórnia).
As vinhas começaram a ser
plantadas em 1978, e a primeira safra data de 1983. Tendo como enólogo desde
2003 o argentino Juan Muñoz Oca, a safra de 2005 do Cabernet Sauvignon Reserva
foi considerado em 2009 “O Vinho do Ano” pela revista americana Wine
Spectator. Ao longo do tempo, as críticas sempre foram bastante positivas,
sinal da consistência da vinícola.
Atualmente a Columbia
Crest divide o protfólio em 3 linhas: a de entrada (Grand Estates), uma linha
intermediária (H3) e a premium Reserve.
O vinho deste post é o Grand Estates Cabernet Sauvignon 2013.
Mesmo sendo da linha de entrada, mostrou ampla gama de aromas, apresentando
intensidade e persistência tanto no nariz quanto em boca.
Vamos ao vinho?
Columbia Crest Grand Estates Cabernet Sauvignon 2013
87% Cabernet Sauvignon, 7%
Merlot e 6% Syrah. A fermentação malolática é conduzida
em tanques de aço inoxidável e de carvalho. Após o blend e antes de ser engarrafado, permanece pelo menos 6 meses em
barricas de carvalho francês e americano (50% novas). 13,5% de álcool.
Cor vermelho granada. Aromas finos, persistentes
e muito intensos de violetas, cassis e framboesas, ameixas maduras, geleia de
frutas vermelhas e negras, tabaco, chocolate, café e madeira, além do frescor
do eucalipto. Em boca tem bom corpo e equilíbrio entre acidez, álcool e
taninos. Os taninos estão presentes de forma agradável. Embora a madeira
apareça bastante intensa no nariz, em boca está bem integrada. Destacam-se o
café e a geleia de frutas. De final longo, intenso e persistente com fundo de
geleia de frutas, menta e madeira.
Nota IV: 89 
Importadora: Winebrands
Idas e Vinhas

Leia mais sobre a Columbia Crest:

Columbia Crest H3 Horse Heaven Hills Cabernet Sauvignon 2009

Columbia Crest H3 HorseHeaven Hills Chardonnay 2009

Provamos e aprovamos… Torcicoda Primitivo Salento IGT 2015

  


Hoje provamos mais um Primitivo da região da Puglia
(sudeste da Itália). O Torcicoda Primitivo
Salento IGT 2015
, da vinícola Tormaresca,
é mais um bom exemplar da casta que curiosamente compartilha o mesmo DNA da californiana
Zinfandel. O nome Primitivo é deve-se ao fato de que é a uva que amadurece
mais cedo, podendo produzir duas safras ao ano.

Embora talvez o mais
famoso seja o Primitivo de Manduria,
também na Puglia, a casta é uma das tintas permitidas para a IGT Salento.
A Tormaresca é
uma vinícola relativamente nova, de 1998, e as uvas para o Torcicoda vêm de vinhedos próprios (Masseria Maìme), em Alto
Salento. São cerca de 350 hectares de Negroamaro, Primitivo, Cabernet
Sauvignon, Chardonnay e Fiano. É o empreendimento na Puglia da mítica família
toscana Antinori, que remonta mais
de 600 anos dedicados à vinicultura.
http://www.simpleitaly.com/antinori%E2%80%99s-tormaresca-in-puglia/


A região
A Puglia abrange uma área de 19.000 km². A capital,
Bari, é banhada ao sul pelo Mar Jônico e a oeste e norte pelo Mar Adriático. O
clima mediterrâneo, os solos calcários e a topografia praticamente plana
favorecem o cultivo das parreiras e a maturação das uvas.
A IGT Salento
fica na região mais ao sul, em terras planas em sua maioria. As catas mais
cultivadas são as tintas Negroamaro, Primitivo, Susumaniello, Malvasia (tinta e
branca), e as brancas Verdeca e Fiano.
As denominações da Puglia
4 DOCG
Primitivo di Manduria Dolce Naturale, Castel del Monte
Bombino Nero, Castel del Monte Nero di Troia Riserva e Castel del Monte Rosso
Riserva
29 DOC (DOP)
Aleatico di Puglia, Alezio, Barletta, Brindisi, Cacc’e
mmitte di Lucera, Castel del Monte, Colline Joniche Tarantine, Copertino,
Galatina, Gioia del Colle, Gravina, Leverano, Lizzano, Locorotondo, Martina or
Martina Franca, Matino, Moscato di Trani, Nardò, Negroamaro di Terra d’Otranto,
Orta Nova, Ostuni, Primitivo di Manduria, Rosso Canosa or Canasium, Rosso di
Cerignola, Salice Salentino, San Severo, Squinzano, Tavoliere delle Puglie ou
Tavoliere e Terre d’Otranto
6 IGT (IGP)
Daunia, Murgia, Puglia, Salento, Tarantino e Valle d’Itria
www.idasevinhas.com.br
Vamos ao vinho?
Torcicoda Primitivo Salento IGT 2015
100% Primitivo, 10 meses em carvalho francês e húngaro, e
mais 8 meses em garrafa antes de ser comercializado. 14,5% de álcool.
Cor vermelho rubi. Aromas finos, intensos e persistentes
de rosas e violetas, ameixas maduras, cassis e framboesas. Baunilha e tabaco
aparecem após certo tempo, sem excesso, integrando-se muito bem aos demais aromas.
Em boca tem bom corpo, é equilibrado e elegante, com taninos de ótima qualidade.
Destaque aqui para os aromas frutados e a baunilha. De final longo e
persistente com retrogosto frutado, adocicado e levemente amadeirado.
Nota IV: 89

Importadora: Winebrands
www.idasevinhas.com.br
Leia mais:

Puglia – Caráter, cor e originalidade nos Tintos
Provamos e aprovamos… Masseria Tagaro Pignataro Primitivo di Manduria 2015

Provamos e aprovamos… Santa Rita – Medalla Real Gran Reserva Cabernet Sauvignon 2012

Idas e Vinhas

A Santa Rita pertence ao grupo Claro (desde 1980), também conhecido
como
Santa Rita Estates que abrange mais quatro vinícolas: Carmen, Nativa, Terra Andina e Doña Paula, esta última na (Argentina). Fundada em 1880 (está entre as
mais antigas do chile) pelo empresário Domingo Fernández Concha, conta com 2860
hectares de terras em Alto Jahuel,
no Alto Maipo, onde há vinhedos de Cabernet Sauvignon que foram plantados
nas décadas de 70 e 90.

 

Vinhedos de Cabernet Sauvignon (foto do site da vinícola)
A
vinícola ficou mundialmente conhecida pelos seus Cabernet Sauvignon e hoje
possui escritórios em Londres, Miami e Shangai.
O
portfólio de vinhos é vasto, sendo o Casa Real
considerado o top. Já ganhou vários prêmios internacionais e esteve na lista dos top 100 da revista americana Wine Spectator.
Vamos ao vinho?
14 meses
em carvalho francês de 1º, 2º e 3º uso. 14% de álcool.
Cor vermelho rubi. Com aromas bastante finos, intensos e
persistentes de ameixa seca, figo rami, cassis, tabaco, baunilha e pimenta do
reino. Em boca é encorpado, com muito bom equilíbrio entre acidez, álcool e taninos,
que são de ótima qualidade. Confirmam-se os sabores adocicados da ameixa e do
figo, aos quais somam-se – bem integradas – notas de tostado da madeira. De
final muito longo e persistente com retrogosto frutado, adocicado e levemente tostado.
Para quem se incomoda
com o aroma de pimentão verde (pirazina) que sobressai em muitos cabernet,
fiquem tranquilos pois ele não aparece neste Medalla Real.
Nota IV: 88

Importadora: Winebrands

Idas e Vinhas