Provamos e aprovamos… William Fèvre Chacai Chardonnay 2011

Idas e Vinhas

A linha Chacai,
composta pelo Chardonnay e pelo
blend de Cabernet Sauvignon e Franc,
une-se ao The Franq Rouge para
formar a tríplice coroa dos vinhos de montanha de William Fèvre Chile.

Quando se fala em Chardonnay, quem está
familiarizado com os vales chilenos logo pensa no Valle de Casablanca. A região que antes era dedicada à pecuária,
descobriu sua vocação para a vinicultura e desde os anos 90 vem construindo
excelente reputação. O clima frio e o solo são favoráveis à Chardonnay e à
Pinot Noir.
Mas então porque William Fèvre se dedicou a fazer
esse vinho no Vale do Maipo,
conhecido pelos Cabernet Sauvignon? Bom, pelo que já conhecemos, ele gosta de
desafios. E o conhecimento que lhe rende fama pelos incríveis Chablis que porduz na Borgonha com certeza é fundamental.
Além disso, as uvas para o Chacai Chardonnay vem do Alto Maipo, de um vinhedo minúsculo em San Juan de Pirque, a cerca de 1000 metros de altitude. O clima
frio, a insolação e o solo com alta drenagem proporcionam frescor e acentuam os
aromas.
Além disso, o método de vinificação é interessante.
Segundo informações do produtor, as uvas são prensadas utilizando o método que
alguns chamam de método de “Cahampagne”, ou seja, os cachos são prensados
inteiros, com os engaços, o que proprociona estrutura em boca. Todo o suco é
fermentado em barricas de carvalho francesas, com contínua mistura do vinho com
as borras (‘batonnage’). Apenas 25% do lote passa pela fermentação malolática (que
reduz a acidez) para conferir um pouco de cremosidade ao vinho. Após 14 meses
em contato com as borras, o vinho é engarrafado e só é liberado para o mercado
após alguns meses.
Já escrevemos sobre o
produtor aqui.
Vamos ao vinho?
Chacai
Chardonnay 2011
D.O. Pirque. Vale do Maipo.
100% Chardonnay. Fermentado
em barricas de carvalho francês, onde permanece 14 meses para então envelhecer
em garrafa. 14,2% de álcool.
Cor amarelo ouro, com
reflexos dourados.
Bastante rico e intenso em
aromas. Os florais aparecem primeiro – flor de laranjeira, lírios e jasmim.
Girando a taça, abacaxi maduro, capim limão, amêndoas torradas, côco queimado,
chá de camomila e sutil amadeirado. Em boca tem ótimo corpo, é muito
equilibrado, com acidez fresca. Álcool muito bem integrado. Aromas de boca
intensos e persistentes, destacando-se os florais e o coco queimado. Final também
intenso e persistente, com agradável fundo de mel e levemente amadeirado.
Um branco gastronômico!
Ostras, peixes de carne branca, até mesmo uma bacalhoada.
Nota IV: 91. Vinho de estilo
e caráter superiores, torna especial qualquer ocasião.
Descorchados 2013: 94
Vendas no RJ: contato@idasevinhas.com.br. Pouquíssimas unidades!
Idas e Vinhas

Provamos, aprovamos e harmonizamos… William Fèvre Espino Gran Cuvée Chardonnay 2014 com robalo ensopado

Idas e Vinhas

Ontem preparamos robalo ensopado para o
almoço. Para acompanhar esse peixe de carne branca e sabor delicado escolhemos
a nova safra do Espino Gran Cuvée
Chardonnay
. Já provamos a safra 2012 (veja
aqui) e gostamos muito. A mineralidade e o frescor
desse vinho têm potencial para valorizar o robalo.

E o resultado
foi ótimo! A safra 2014 é bastante consistente com a anterior. A forma de
vinificação confere ao vinho certas características que valorizam o produto
final. A fermentação em madeira de pequena parte do mosto (apenas 10%) e depois
o amadurecimento em contato com as borras beneficiam o vinho com estrutura e
complexidade de aromas, sem perder a leveza e o frescor.
Os Gran Cuvée da linha Espino
produzidos por William Fèvre no Chile são feitos a partir de um só vinhedo
(single vineyard). As uvas para esse estruturado Chardonnay são provenientes do
vinhedo Punta Almendro, na sub-região Alto Maipo, no sopé dos
Andes e a uma altitude de quase 1000 metros. O clone utilizado veio diretamente
da propriedade na Borgonha que tornou William Fèvre famoso por seus Chablis.
O Espino
Gran Cuvée Chardonnay 2014
é um dos vinhos da campanha que lançamos hoje,
06 de agosto, no nosso Wine Club.
Acesse a campanha: Vinhos de Altitude.
Vamos ao vinho?
Espino
Gran Cuvée Chardonnay 2014
Vinhedos a 840m. D.O. Maipo Andes. Chile.
100% Chardonnay. 13,5% de álcool. 10% do
mosto é fermentado em carvalho francês e o restante em tanques de aço de 6000
litros. O vinho amadurece em contato com as borras finas entre 5 e 6 meses.
Amarelo palha com reflexos dourados. No
nariz, apresenta ampla gama de aromas intensos e persistentes, destacando-se os
florais (flor de laranjeira), frutados (abacaxi, pêssego, tangerina, melão,
grapefruit), alecrim, louro, mel, e sutil mineralidade. Harmônico em boca, com
excelente acidez e álcool integrado. Aromas muito intensos e persistentes. O
final longo, levemente tostado, com fundo de mel e abacaxi em compota e coco
queimado.
Nota IV: 91
Descorchados 2016: 94
Idas e Vinhas
Descobrimos os
vinhos produzidos no Chile por William Fèvre quando iniciamos os
contatos com Wilton Conde, da importadora Domínio Cassis. O que temos a dizer é que os vinhos
são muito bons! Muito bem feitos, têm elegância e equilíbrio. A madeira é
utilizada com parcimônia e inteligência, para preservar o frescor e a
identidade das uvas e do terroir. Leiam sobre os demais vinhos degustados:

Idas e Vinhas

William Fèvre Espino Cabernet Sauvignon 2013

William Fèvre Espino Gran Cuvée Chardonnay2012

William Fèvre Espino Gran Cuvée Cabernet Sauvignon 2011

William Fèvre Espino Pinot Noir 2013

William Fèvre Quino Blanc 2012

William Fèvre Little Quino Sauvignon Blanc 2012

William Fèvre La Misión del Clarillo Chardonnay Reserva 2013

William Fèvre La Misión del Clarillo Cabernet Sauvignon Reserva 2012

William Fèvre The Franq Rouge 2010

Provamos e aprovamos… William Fèvre Espino Gran Cuvée Cabernet Sauvignon 2011

Idas e Vinhas

Cada vinho que abrimos do projeto chileno de William
Fèvre
vem se mostrando uma surpresa agradável. E como estamos em uma série de
provas, é uma ótima wine experience atrás da outra! E é isso que buscamos ao
selecionar os vinhos para o Wine Club, vinhos que sejam muito bem feitos, que
proporcionem alegria e prazer aos nossos membros.

A linha Espino Gran Cuvée é elaborada com uvas
provenientes de apenas um vinhedo (Las Majadas), no sopé dos Andes, com
rendimento de apenas 2kg por planta. São chamados vinhedos de altitude, o que
confere certas características aos vinhos. A alta insolação e a grande amplitude
térmica resultam em vinhos vivazes, concentrados em aromas e sabores.

escrevemos sobre o produtor aqui.
Vamos ao vinho?
85%
Cabernet Sauvignon e 15% Cabernet Franc, 13,3% de Álcool
Chile,
D.O. Pirque, Valle de Maipo
25% do
vinho afina em carvalho francês novo durante 11 a 13 meses e mais 8 meses em
garrafa antes de ser comercializado.
Cor
vermelho granada muito escuro. Apresentou um ampla gama de aromas bastante
finos, intensos e persistentes de violeta, ameixa madura, cassis, groselha,
tabaco, louro, pimenta do reino, pelica, café e chocolate. Em boca é harmônico,
com perfeito equilíbrio entre acidez e os taninos marcantes e finos. O álcool está
muito bem integrado, e com mais de tempo na taça são liberadas várias camadas
de aromas e sabores, prevalecendo as notas de frutas maduras, o tabaco e o
café. O aroma de boca é muito intenso e final muito persistente com retrogosto
frutado.
Excelente
exemplar de Cabernet Sauvignon chileno. Vale muito a pena provar!
Nota IV:
91
Descorchados
2015: 92
Idas e Vinhas


Leia sobre os outros rótulos que já provamos: