Provamos e aprovamos… El Viejo Almacén de Sauzal – Huaso de Sauzal Garnacha 2012

Idas e Vinhas

Não que precisemos de muito estímulo para
alternar entre brancos tintos, mas a leve queda de temperatura no Rio de
Janeiro foi um bom pretexto para abrirmos o Huaso de Sauzal Garnacha 2012.

A El Viejo Almacén de
Sauzal
, é uma
vinícola com apenas 4 hectares de vinhedos localizados na zona de Sauzal na província de Cauquenes, Chile. Vinícola familiar, hoje sob o comando de Renán Cancino Abarza, produz em torno de 6.500
garrafas/ano a partir dos vinhedos plantados em 1950.
Mas a
Huaso é pequena apenas quando se trata de quantidade. Quanto à qualidade, a
diminuta vinícola cresce e aparece, sendo destaque em respeitadas publicações,
como o Guia Descorchados. Foram dois prêmios em 2016: um dos vinhos revelação e o melhor vinho chileno da casta país, alcançando
94 pontos. Em 2015
a El Viejo Almacén de Sauzal foi eleita vinícola revelação.

escrevemos sobre a região e o produtor aqui.
A casta
De origem
espanhola, da região de Aragón, a Garnacha
é também conhecida na França como Grenache,
na Sardenha (Itália) como Cannonau e
no Veneto (Itália) como Tocai Rosso.
Em climas
secos, os frutos são pequenos e de casca grossa, originando vinhos de coloração
densa, taninos bastante presentes e com bom potencial de guarda.
Vamos ao vinho?
Huaso de Sauzal Garnacha 2012
100% Garnacha,
13,8% de álcool. Sem adição de sulfitos.
Cor
vermelho rubi profundo. Com aromas bastante finos, intensos e persistentes de
cassis, framboesa, groselha e morango, além de funcho, hortelã, e tabaco. De
médio corpo e perfeito equilíbrio entre acidez, taninos e álcool. Em boca os taninos
são marcantes, de boa qualidade. As fruitas vermelhas e o frecor da hortelã se
destacam e o final é muito intenso e persistente, com fundo frutado e
refrescante.
Esse é um
daqueles vinhos que você só para de tomar quando acaba a garrafa!
Nota IV: 90
91 pontos
no Descorchados 2014
Importadora:
Domínio Cassis
Vendas no
Rio de Janeiro: contato@idasevinhas.com.br
Idas e Vinhas

Aconteceu… Happy Wine Hour com Idas e Vinhas no restaurante Ícaro

Idas e Vinhas

13 de Julho de 2016 foi dia de Happy Wine Hour
com os membros do Idas e Vinhas Wine
Club.
E caprichamos no tema! Foram
apreciados vinhos com pontuação acima de 90 no guia Descorchados 2016.

Idas e Vinhas
A questão
de avaliar e pontuar vinhos é motivo de discussão entre os enófilos. Alguns
seguem fielmente os guias e só compram vinhos pontuados. Outros criticam
veementemente qualquer sistema de pontuação e consideram os resultados
duvidosos e não tão imparciais.
Durante a
apresentação os participantes tiveram a oportunidade de fazer o seu próprio
julgamento. O vinho mais pontuado foi o vinho que mais empolgou? A pontuação
justifica o preço? 
Idas e Vinhas

Os vinhos escolhidos foram:
Hermann espumante
Lírica Brut
(Pinheiro Machado – RG)
Hermann espumante
Lírica Crua: 
92 pontos, Vinho
Revelação 
(Pinheiro Machado – RG)
Bouza Albariño 2015: 93 pontos, O Melhor Branco (Uruguai)
Bouza Tannat 2014: 90
pontos 
(Uruguai)
Villard Fine Wines Expressión Sirah 2014: 91 pontos (Chile)
Riglos Gran Malbec
2013: 
92 pontos (Argentina)
Ambrosía de Tupungato
Viña Única Malbec 2012: 
92 pontos (Argentina)
Viñedos de Alcohuaz
GRUS 2014: 
95 pontos, O
Eleito Valle Elqui
 (Chile)
As comidinhas, muito
bem elaboradas, foram preparadas pela chef Elisangela
Pilati
. Um dos pontos altos foi a harmonização do último vinho, o excelente
Viñedos de Alcohuaz GRUS 2014”, com um delicioso risoto de Funghi
Secchi, elogiado por todos.
Idas e Vinhas

Na opinião dos
participantes os melhores vinhos da noite foram: espumante Lírica Crua, o Ambrosía de Tupungato Viña Única Malbec
2012
e o Viñedos de Alcohuaz
GRUS 2014
.
Não deixe de participar das nossas Happy Wine Hour! É sempre uma ótima
oportunidade para degustar excelentes vinhos, apreciar boa comida e fazer novos
amigos.
Venha fazer parte do Idas e Vinhas Wine Club aqui (não requer investimento).

Agenda… Happy Wine Hour com Idas e Vinhas® em 13 de Julho de 2016

Idas e Vinhas



13 de Julho de 2016 tem Happy Wine Hour com Idas e Vinhas® no Restaurante Ícaro do shopping Rio Sul! 

Essa divertida Wine Experience já se tornou tradição, e a cada encontro temos a oportunidade de conhecer pessoas interessantes ou reencontrar alguns dos nossos queridos membros do Wine Club.

No dia 13 de Julho o tema da Happy Wine Hour será: Destaques do Guia Descorchados 2016.
A questão de avaliar e pontuar vinhos é motivo de discussão entre os enófilos. Alguns seguem fielmente os guias e só compram vinhos pontuados. Outros criticam veementemente qualquer sistema de pontuação e consideram os resultados duvidosos e não tão imparciais.
Quem acompanha nossas postagens verá que também pontuamos os vinhos que provamos. Ao descrevê-los buscamos fazê-lo da forma mais técnica e clara possível, sem qualquer frase esdrúxula (do tipo: aroma de molho de tomate ou de cavalo suado correndo pelo bosque…), para que nossos leitores possam fazer o julgamento e provar os vinhos que mais se encaixem em suas preferências.
Para essa noite selecionamos vinhos do guia Descorchados edição 2016, capitaneado pelo respeitado crítico Patrício Tápia. Também de acordo com a nossa proposta, são rótulos que trazem algo que saia da mesmice das degustações. Castas e cortes não tão comuns, novos produtores, técnicas peculiares, novos terroirs…
Os participantes poderão fazer seu próprio julgamento. O vinho mais pontuado foi o vinho que mais empolgou? A pontuação justifica o preço?
E para aqueles que não se importam com nada disso, é uma oportunidade de relaxar, provar bons vinhos, boa comida e simplesmente deixar a Happy Wine Hour acontecer.  
A ideia é apreciar os vinhos de forma informal e divertida. Mas não é só isso! Além dos espumantes de boas vindas, a equipe do restaurante Ícaro do Shopping Rio Sul prepara com muito carinho comidinhas deliciosas.
Garanta já sua inscrição, pois são poucas vagas e costumam ser preenchidas rapidamente!
Vinhos que serão apresentados:

Espumante Lírica Crua: 92 pontos, Vinho Revelação (Pinheiro Machado – RG)
Bouza Albariño 2015: 93 pontos, O Melhor Branco (Uruguai)
Viñedos de Alcohuaz GRUS 2014: 95 pontos, O Eleito Valle Elqui (Chile)
Riglos Gran Malbec 2013: 92 pontos (Argentina)
Ambrosía de Tupungato Viña Única Malbec 2012: 92 pontos (Argentina)
Villard Fine Wines Expressión Sirah 2014: 91 pontos (Chile)
Bouza Tannat 2014: 90 pontos (Uruguai)
Serviço
Data: 13 de Julho de 2016 (1º lote de inscrições até o dia 6 de Julho)
Local: Restaurante Ícaro do Shopping Rio Sul
As boas vindas aos participantes iniciam as 19h e a degustação começa pontualmente as 19h30.

Investimento (para inscrições pagas até 06 de Julho)
R$155,00 por pessoa
Membros do Idas e Vinhas Wine Club: R$145,00. Não é membro? Inscreva-se AQUI!
Formas de pagamento
Depósito identificado ou transferência bancária em parcela única em conta da Caixa Econômica. Cartão de crédito em parcela única por compra segura digitada Cielo.
Inscrições e informações
contato@idasevinhas.com.br
(21) 98218-0717
*Atenção: não fazemos reserva, as inscrições são confirmadas mediante a comprovação do pagamento.
Veja aqui como foi a degustação que apresentamos no dia 08 de Junho.
Abaixo está a arte da divulgação (clique para ampliar).

Idas e Vinhas

Provamos e aprovamos… Santa Carolina Specialties Ocean Side Sauvignon Blanc 2014

A linha Specialties
faz parte do mais novo projeto dos enólogos da Santa Carolina (André
Caballero e Alejandro Wedeles). Os vinhos são elaborados com uvas de vinhedos antigos,
não irrigados (secano), localizados em regiões não tão comuns dando origem a
vinhos que expressam o terroir local.

Os
vinhedos de Sauvignon Blanc destinados ao Specialties
Ocean Side
estão localizados no
Valle de San Antonio
, a aproximadamente 4km do Oceano Pacífico. Tanta
proximidade com o litoral confere ao vinho frescor e mineralidade marcantes.
Conheça
mais sobre a Santa Carolina aqui.
Vamos ao vinho?
Santa
Carolina Ocean Side Specialties Sauvignon Blanc 2014
D.O Valle de San Antonio. 100% Sauvignon Blanc. 12,5%
de álcool.
Bela cor
verdeal. No nariz apresentou boa gama de aromas bastante finos, intensos e
persistentes de grapefruit, pêssego, camomila, alecrim, tomilho e mineral. Em
boca mostrou-se harmônico, com acidez viva e corpo leve, prevalecendo as notas
minerais e cítricas. Final de boca muito persistente, mineral e refrescante.
Vinho com
qualidades especiais, que vale a pena ser provado! Harmoniza bastante bem com peixes
e frutos do mar, ceviche, ostras…
Nota IV: 91
Descorchados: 94

Idas e Vinhas

Provamos e aprovamos… Viña Santa Carolina Reserva de Família Cabernet Sauvignon 2012

Idas e Vinhas
A Santa Carolina foi fundada em 1875. Em 1975 foi
comprada pela família Larrain, à qual pertence até hoje. Todos os números são
expressivos quando se trata da Santa Carolina. A produção anual é de cerca de
25 milhões de garrafas, cuja origem são os mais de 1 mil hectares de vinhedos espalhados
pelos principais valles do Chile.

Se os números impressionam, a qualidade não fica atrás. O
vasto portfólio é consistente e o Brasil é um dos grandes apreciadores e
importadores. Em 2015 foi eleita a Vinícola
do Ano do Novo Mundo
pela revista Wine
Enthusiast
, além de receber notas altas do Guia Descorchados.

O enólogo André
Caballero
está na vinícola desde 2005 e foi o responsável pela
diversificação do portfólio de vinhos da Santa Carolina. Em parceria com o também
enólogo Alejandro Wedeles, seguem em
busca de vinhedos especiais, que resultem em vinhos também especiais. Um
exemplo é a linha Specialties, cujo
ótimo Sauvignon Blanc é produzido com uvas do vinhedo em Bucalemu, no Valle de
San Antonio (a 4km do mar). O vinho possui acidez viva e aromas herbáceo, ótimo para
acompanhar frutos do mar.
Outro lançamento é o projeto Pereira para homenagear o
fundador da vinícola, elaborado com uvas de vinhas velhas (70 anos localizadas
em diversas partes do Valle Central), regadas por inundação (como nos anos 60)
e utilizando técnicas de mínima intervenção. Os vinhos foram vinificados em
barris de carvalho antigo onde permaneceram por um ano. Depois foi feita a
mescla e o produto final afinou em carvalho francês novo por 12 meses. O blend
é composto por 90% Cabernet Sauvignon, 5% Cabernet Franc, 2% Malbec e 3% outras
variedades.
Também escrevemos sobre outro destaque da Santa Carolina, o
ícone Herencia (leia aqui).
O vinho que provamos para este post é o premium Santa Carolina Reserva de Família Cabernet Sauvignon. Esse vinho e
o Carmenère estão no nosso Wine Club da semana, com preços
promocionais. Compre aqui.
Vamos ao vinho?
Santa Carolina
Reserva de Família Cabernet Sauvignon 2012
100% Cabernet Sauvignon, estágio de 15 meses em barricas de
carvalho e mais 6 meses em garrafa antes de ser liberado ao mercado. 13,8% de
álcool.
Cor vermelho granada. Apresentou ampla variedade de aromas
de muito boa intensidade e persistência, destacando-se ameixas maduras,
groselha, cassis, pimenta do reino, tabaco, chocolate, trufa, terra molhada,
rosas e alguma nota vegetal. Em boca é encorpado, com bom equilíbrio entre
acidez, álcool e taninos, ganhando destaque as frutas negras, a pimenta e o
tostado da madeira. Com aroma de boca de muito boa qualidade, intensidade e
persistência.
Nota IV: 89
WS: 87
Descorchados: 94
Idas e Vinhas

Huaso de Sauzal Chilena 2014 – vinho revelação e melhor país chileno pelo Descorchados 2016

Idas e Vinhas
O Guia Descorchados 2016 foi
lançado no Brasil no dia 21 de Março, no Restaurante Praça São Lourenço, em São
Paulo. A edição 2016 é resultado de quase 3500 vinhos degustados de cerca de
400 vinícolas, abrangendo Chile, Argentina, Brasil e Uruguai.

A maior parte das provas são presenciais, ou seja, a equipe do
Descorchados se reúne com os produtores para conversar sobre os vinhos. Os que
são selecionados são então degustados às cegas para a eleição dos
melhores em cada categoria e em cada país. Todo esse processo leva de Agosto a
final de Novembro, quando os resultados das degustações e os ganhadores de cada
categoria são divulgados no site do Descorchados. O lançamento oficial ocorre em
Março do ano seguinte.
Idas e Vinhas
Um fato interessante é que embora o Guia seja apresentado em eventos especiais
em cada país, o lançamento oficial ocorre anualmente aqui no Brasil, em São
Paulo. Podemos concluir daí a importância do mercado brasileiro, mesmo com
todas as nossas dificuldades.
Patrício Tápia, idealizador e diretor geral do Descorchados, vem
construindo ao longo de 20 anos carreira e reputação sólidas quando o assunto é
avaliar vinhos, e ficamos contentes em ver que pelo 2º ano consecutivo um ótimo
vinho que representamos foi destaque.
Trata-se do Huaso de
Sauzal Chilena 2014
, um tinto chileno que é trazido ao Brasil pela importadora
Domínio Cassis. Foram dois prêmios em 2016: um dos vinhos revelação e o melhor
vinho chileno da casta país
, alcançando 94 pontos. Em 2015 a El Viejo Almacén
de Sauzal
foi eleita vinícola revelação e a safra 2013 recebeu 92 pontos.
Além de ser um vinho de alta qualidade, destaca-se pelo seu processo de fabricação.
A vinícola – El Viejo Almacén de Sauzal – é muito pequena (são apenas 4 hectares!)
e adota técnicas orgânicas de manejo e vinificação. Não faz uso de sulfitos ou
qualquer outro insumo que não seja orgânico. Outra curiosidade é que são vinhos
de secano, isto é, as vinhas não não irrigadas.
Além do Huaso de Sauzal Chilena, provamos e apresentamos em degustações
outro ótimo vinho da El Viejo Almacén, o VIGNO (100% Carignan). Confira:

Seguindo nossa política de proporcionar Wine Experiences especiais,
lançamos o Huaso de Sauzal Chilena 2014 em nosso Wine Club. Acesse o link da
campanha para garantir o seu, pois são poucas unidades!
Veja também o vídeo para saber mais:

Provamos e aprovamos… Andes Plateau 700+ 2012

Idas e Vinhas
Felipe Uribe é o enólogo e proprietário da Viña Andes Plateau localizada na Cordilheira dos Andes, no Chile. A
vinícola, fundada em 2014, é muito pequena e possui apenas um vinho no seu portfólio.
Mesmo assim já conseguiu conquistar mercado e vem obtendo altas notas em guias
especializados.

 Idas e Vinhas
Os 3 hectares de vinhedos da propriedade estão
espalhados em platôs a mais de 700 metros acima do nível do mar nas regiões de Alcohuaz,
Elqui
e Cajón del Maipo – de onde vem a maior parte das uvas. O
clima é desértico, com muito pouca chuva durante o ano e sob influência das refrescantes
brisas do Oceano Pacífico e da Cordilheira dos Andes. Há grande amplitude
térmica entre os dias e noites. Esse terroir leva a um lento amadurecimento das
uvas, alta acidez e baixo teor alcoólico aos vinhos.
Embora sua vinícola seja muito nova, Felipe
Uribe exibe um currículo muito consistente. Agrônomo com mestrado em
viticultura e enologia na Universidade Politécnica de Madrid, trabalhou como
enólogo assistente na vinícola Santa Helena, passou pela vinícola
californiana La Crema (Sonoma), Viña de Martino (Chile) e durante
4 anos foi o enólogo chefe da Viña Miravalle (Valle de Cachapoal) onde ainda
é consultor. Também foi o enólogo da Viña William Fèvre (Valle del
Maipo) onde conquistou importantes prêmios (Vinho mais inovador do Chile
2012
– jornal El Mercurio e Vinho Revelação do Ano 2012 – Descorchados).
Vamos ao vinho?
Cabernet Sauvignon (60%), Cabernet Franc, Syrah
e Malbec. Leveduras indígenas foram usadas para a fermentação do mosto. Afinamento
em madeira de terceiro uso. 13,6% de álcool
Cor vermelho rubi. Com aromas bastante intensos
e persistentes de rosas, cassis, ameixa, framboesa, morangos e eucalipto. Em
boca é encorpado. Há perfeito equilíbrio entre acidez, álcool e taninos, os
quais são de excelente qualidade. As frutas vermelhas maduras e a perfeita
acidez fazem você pedir mais uma taça. Final de boca muito intenso e
persistente, com fundo frutado e refrescante.
Nota IV: 91
93 pontos Descorchados 2015
93 pontos na revista Decanter Magazine
Importadora: Domínio Cassis

Idas e Vinhas

Conheça o Andes Plateau Cota 500 2015 aqui.

Provamos e aprovamos… Huaso de Sauzal País 2013

Idas e Vinhas

Renán Cancino é enólogo e sócio dessa vinícola localizada em
Sauzal, no Vale do Maule, Chile. As melhores uvas de País são selecionadas
e compradas dos produtores locais, e na maioria dos casos os parreirais têm
mais de 50 anos.

Já escrevemos sobre a região e o produtor aqui.
A casta
A País é uma antiga variedade da região
espanhola Castilla-La Mancha, e provavelmente descrita pela primeira vez
em 1513 com o nome de Palomina Negra. Quase totalmente eliminada na Espanha
pelo ataque da Phylloxera, teria sido considerada extinta se não fosse a descoberta
recente de que foi trazida ao Novo Mundo pelos conquistadores espanhóis.
No Chile e na Argentina (na
região de Cuyo, onde recebeu o nome de Criolla Chica) a chegada
da País ocorreu em meados do século XVI. É uma casta vigorosa, bastante
produtiva e resistente à seca. A área plantada no Chile fica em torno de 15.000
hectares, ou quase 13% do total da área vitícola. Cultivada principalmente nas
regiões do Valle do Maule e Bío Bío, é utilizada principalmente
para a produção local de vinho rosé. Mas nos últimos anos alguns produtores vêm
investindo em novas técnicas e com isso obtendo interessantes resultados em
vinhos de qualidade a partir da País.
Os vinhos de País são usualmente de coloração
não muito carregada, frescos, com aromas de frutas vermelhas ácidas e taninos
redondos.
Vamos ao vinho?
Huaso de Sauzal País 2013
100% País, 13,5% de álcool. Sem adição de
sulfitos
.
Cor vermelho rubi com reflexos violáceos. Com aromas
intensos e persistentes de uva passa, cassis, ameixa e rosas. De médio corpo e bom
equilíbrio entre acidez, taninos e álcool. Em boca se destacam os sabores de
ameixa, cassis e goji seca, envoltos em excelente acidez e taninos finos. Final
de boca muito intenso e persistente, com fundo frutado e refrescante.
Nota IV: 89
Vinícola revelação do ano e 92 pontos
Descorchados 2015
Importadora: Domínio Cassis
Vendas no Rio de Janeiro: contato@idasevinhas.com.br
Idas e Vinhas

Bibliografia consultada para este post:
Jancis Robinson, Wine Grapes

Provamos e aprovamos… El Viejo Almacén de Sauzal – Vigno 2012

Idas e Vinhas

O Vale do Maule possui a maior extensão de vinhedos e é o
maior e mais antigo centro produtor de vinhos do Chile. Com pouco mais de 31
mil hectares de vinhedos plantados, menos de 1/3 são da casta tinta País,
trazida pelos espanhóis no século XVI, e que tem mostrado potencial para
produzir vinhos de qualidade.

Idas e Vinhas

Os melhores vinhedos de País estão localizados na Cordillera
de la Costa
, onde a irrigação é desnecessária. A outra casta que tem se
adaptado bem na região é a Carignan, embora a área plantada ainda seja
pequena – cerca de 800 hectares. O El Viejo
Almacén de Sauzal – Vigno 2012
, tema
desse post, é 100% Carignan.
As outras castas mais cultivadas são: Cabernet Sauvignon, Malbec, Merlot,
Cabernet Franc e a Carmenère.
O produtor
A El Viejo Almacén de Sauzal é pequena até mesmo para ser
chamada de boutique. Os 4 hectares de vinhedos de Renán Cancino Abarza,
localizados na zona de Sauzal na província de Cauquenes, foram
plantados pela sua família em 1950. A produção diminuta é de cerca de 6.500
garrafas/ano.
 

Idas e Vinhas
Renán Cancino Abarza, vinhedos centenários de Carignan e as Tinajas – Fotos de Enrique Rivera
A região foi duramente castigada durante o terremoto de 2010, ano
de fundação da vinícola, e ainda hoje são poucas as casas que permaneceram em
pé. A de Renán é uma delas.
A condução dos vinhedos é biodinâmica e bastante rústica. Renán não
faz o uso de toda a tecnologia que hoje se tornou indispensável em qualquer
vinícola. A cantina fica em uma casa velha e provisória. Não há tanques de aço
inoxidável, prensas mecânicas ou computadores.
Os vinhos são elaborados em velhas tinajas, de vários tamanhos. O
emprego da madeira é feito com parcimônia e não há adição do conservante SO2
(Dióxido de Enxofre ou Anidrido Sulfuroso).
O projeto nasceu em 27 de Fevereiro de 2010 com o objetivo de
promover o Vale do Maule e a casta Carignan. As vinícolas que fazem parte do
projeto são:
Alcance, Garcia Schwaderer, De Martino, El Viejo Almacén, Garage Wine Co., Gillmore, Lapostolle, Lomas de Cauquenes, Meli, Miguel Torres, Morande, Odfjell, Undurraga, Valdivieso, Viña Roja.
Há uma série de regras rígidas que devem ser seguidas durante a
elaboração dos vinhos. Para entender um pouco mais sobre o projeto acesse o
site oficial aqui.
Vamos ao vinho?
Vigno 2012
100% Carignan, 14,5% de álcool. Sem adição de sulfitos.
Cor vermelho rubi. Com aromas intensos e persistentes de cassis,
cereja, framboesa, groselha e morango, além de baunilha e hortelã. De médio
corpo e perfeito equilíbrio entre acidez taninos e álcool. As frutas vermelhas
e a acidez se destacam. Seu final é muito intenso e persistente, com fundo frutado
e refrescante. Convida a uma segunda taça.
Nota IV: 93
92 pontos no Descorchados 2015
Importadora: Domínio Cassis
Vendas no Rio de Janeiro: contato@idasevinhas.com.br

Idas e Vinhas


Veja mais um vinho deste mesmo produtor:
Huaso de Sauzal País 2013

Provamos e aprovamos… William Fèvre Quino Blanc 2012

Idas e Vinhas
William Fèvre é um renomado produtor francês que se destaca
pelos Premier Cru Chablis, na Borgonha, e o projeto no Chile iniciou-se há 20
anos em sociedade com Victor Pino Torche cuja família vem do ramo de
mineração e agropecuária.

Já escrevemos sobre o produtor aqui.
O Valle de Malleco está localizado no
extremo sul do Chile, o clima é mediterrânico (verões quentes e secos e
invernos frios e chuvosos), com pluviosidade entre 900mm a 1200mm anuais não
havendo necessidade de irrigação. Os solos são vulcânicos com grande quantidade
de argila.
A vitivinicultura nesta região ainda está sendo
descoberta. O maior desafio está em encontrar castas que se adaptem ao curto
período de amadurecimento.
As castas que se destacam são a
Pinot Noir, Chardonnay e Sauvignon Blanc.
William Fèvre é um dos produtores que vem
ganhando notoriedade na região. Provavelmente pelo fato de que, segundo ele,
Malleco apresenta condições climáticas semelhantes às da Borgonha. Dando como
resultado vinhos com alta acidez e baixa graduação alcoólica.
Vamos ao vinho?
Quino Blanc 2012
D.O. Traiguén, Valle de Malleco
92% Sauvignon Blanc e 8% Riesling. Afinamento
em carvalho francês de segundo uso. 12,7% de álcool.
3200 garrafas produzidas.
Cor amarelo ouro com reflexos dourados. Aromas
delicados e persistentes de flores brancas, abacaxi e tangerina, além de
mineralidade marcante e alguma nota defumada. Em boca, tem médio corpo, acidez
fresca e álcool equilibrado. O abacaxi, os aromas cítricos e a mineralidade
sobressaem. Final de muito boa intensidade e persistência, com fundo cítrico e
mineral.
Nota IV: 90
Melhor mescla branca e 93 pontos no Descorchados
2015
Importadora: Domínio Cassis
Vendas no Rio de Janeiro:
contato@idasevinhas.com.br

Idas e Vinhas