Abreu Garcia é Ouro na Grande Prova Vinhos do Brasil 2017

Foi com grande satisfação que recebemos o resultado da Grande Prova Vinhos do Brasil 2017! A 5a edição da iniciativa do Grupo Baco, que ocorreu entre 23 a 26 de Outubro, avaliou vinhos de 125 vinícolas nacionais que concorreram em diversas categorias.

O Abreu Garcia Cabernet-Sauvignon-Merlot 2012 foi agraciado com a medalha de ouro na categoria Tinto Cortes.
A prova foi feita às cegas, e resultou na determinação de medalhas e na eleição dos melhores em cada uma das 29 categorias (distribuídas entre vinhos e sucos). 
O evento teve curadoria do expert Marcelo Copello, que preside o concurso e coordenação geral de Sérgio Queiroz, sócios do Grupo BACO, organizadores do evento. O IBRAVIN (Instituto Brasileiro do Vinho), por meio do projeto Vinhos da Brasil, é um dos apoiadores de destaque do evento.
Ficamos muito contentes com o resultado (representamos a Abreu Garcia com exclusividade aqui no Rio de Janeiro) e parabenizamos a equipe da vinícola, em especial o jovem enólogo Leonardo Ferrari
A Abreu Garcia, vinícola boutique instalada em uma bela propriedade em Campo Belo do Sul – SC, vem conseguindo conquistar seu espaço nesse mercado tão competitivo. Além do corte tinto agora premiado, a vinícola produz excelentes espumantes, vinhos brancos e rosés.
Outro vinho que vem conquistando admiradores é o Chardonnay Carvalho 2014, que fez sucesso na 1a edição do Vini Bra Expo 2017, iniciativa de Gustavo Guagliardi Pacheco, onde o Idas e Vinhas coordenou o movimentado stand da vinícola.
MEDALHA DE OURO -Tinto Cortes – Abreu Garcia Cabernet Sauvignon – Merlot 2012

A cerimônia de entrega dos certificados acontecerá no próximo dia 23/11 às 19h no Hotel TRI Flores da Cunha (R. John Kennedy, 1031 – São José), apenas para convidados.
O resultado consolidado de todas as categorias será publicado no Anuário Vinhos do Brasil 2018, junto com o panorama do setor, tradicionalmente divulgado no início do ano.

Saiba mais sobre a Abreu Garcia:

Provamos e aprovamos… Columbia Crest Grand Estates Cabernet Sauvignon 2013


A Columbia Crest produz vinhos muito bons de forma bastante consistente
ao longo das safras…

São cerca de 2500 acres de vinhedos próprios
localizados na AVA Columbia Valley, no estado norte americano de Washington. E
é aqui que muitos se confundem! Não estamos falando da capital Washington DC–
costa Leste, mas sim do estado de Washington – costa Oeste e conceituada região
produtora de vinhos (embora não tão conhecida por aqui quanto a Califórnia).
As vinhas começaram a ser
plantadas em 1978, e a primeira safra data de 1983. Tendo como enólogo desde
2003 o argentino Juan Muñoz Oca, a safra de 2005 do Cabernet Sauvignon Reserva
foi considerado em 2009 “O Vinho do Ano” pela revista americana Wine
Spectator. Ao longo do tempo, as críticas sempre foram bastante positivas,
sinal da consistência da vinícola.
Atualmente a Columbia
Crest divide o protfólio em 3 linhas: a de entrada (Grand Estates), uma linha
intermediária (H3) e a premium Reserve.
O vinho deste post é o Grand Estates Cabernet Sauvignon 2013.
Mesmo sendo da linha de entrada, mostrou ampla gama de aromas, apresentando
intensidade e persistência tanto no nariz quanto em boca.
Vamos ao vinho?
Columbia Crest Grand Estates Cabernet Sauvignon 2013
87% Cabernet Sauvignon, 7%
Merlot e 6% Syrah. A fermentação malolática é conduzida
em tanques de aço inoxidável e de carvalho. Após o blend e antes de ser engarrafado, permanece pelo menos 6 meses em
barricas de carvalho francês e americano (50% novas). 13,5% de álcool.
Cor vermelho granada. Aromas finos, persistentes
e muito intensos de violetas, cassis e framboesas, ameixas maduras, geleia de
frutas vermelhas e negras, tabaco, chocolate, café e madeira, além do frescor
do eucalipto. Em boca tem bom corpo e equilíbrio entre acidez, álcool e
taninos. Os taninos estão presentes de forma agradável. Embora a madeira
apareça bastante intensa no nariz, em boca está bem integrada. Destacam-se o
café e a geleia de frutas. De final longo, intenso e persistente com fundo de
geleia de frutas, menta e madeira.
Nota IV: 89 
Importadora: Winebrands
Idas e Vinhas

Leia mais sobre a Columbia Crest:

Columbia Crest H3 Horse Heaven Hills Cabernet Sauvignon 2009

Columbia Crest H3 HorseHeaven Hills Chardonnay 2009

Agenda… Happy Wine Hour – Top Califórnia, 05 de julho de 2017

Idas e Vinhas

Idas e Vinhas® os convida para uma Happy Wine
Hour
exclusiva, no Restaurante Cortés
do Shopping Leblon, no próximo dia 05 de
julho de 2017
(quarta-feira).

Idas e Vinhas

O enófilo é curioso e inquieto, sempre em busca de novos
vinhos, novas experiências. Conosco não poderia ser diferente! Ao longo de 3
anos tivemos a oportunidade de conhecer mais a fundo os vinhos californianos e
ficamos muito bem impressionados. Vinhos potentes e altamente equilibrados.

Essas idas e vinhas nos inspiraram a compartilhar os
rótulos especiais que degustaremos nessa noite incrível, a TOP CALIFÓRNIA.
Degustaremos 6
vinhos de alta gama
, de nossa adega pessoal, adquiridos em
nossas idas e vindas…
Garanta já sua inscrição, pois são poucas vagas!
Os Vinhos
O espumante Jasmine Monet Black (Mendoza, Argentina) abre os trabalhos, seguido pelos vinhos:

Aubert – Lauren Chardonnay 2006 (93 pontos Wine Spectator); 
Shafer – Hillside Select 2009 (96 pontos Wine Spectator); 
Dalla Valle – Colina Dalla Valle 2010 (92 pontos Wine Spectator); 
Hourglass – Cabernet Sauvignon Blueline Vineyards 2010 (90 pontos Wine Spectator); 
Hall – Cabernet Sauvignon 2010 (90 pontos Wine Spectator) e 
Robert Mondavi – Cabernet Sauvignon – Reserve 2006 (96 pontos Wine Spectator).
Para comer
O menu, preparado especialmente para a ocasião, se inicia com um ceviche de salmão e segue com bife de Ancho ou hamburguer steak, acompanhado por queijo coalho, polenta frita e batata brava.

Água com e sem gás serão servidas à vontade e um delicioso Nespresso finalizará a festa de sabores divinos.

Serviço
Data: 05
de julho de 2017
(inscrições até o dia 03 de julho)
Local:
Restaurante Cortés do
Shopping Leblon
As boas vindas iniciam as
19h30 e por respeito aos demais participantes a degustação começará pontualmente às 20h.
Investimento
R$520,00 por pessoa
Membros do Idas e Vinhas Wine Club  tem valor diferenciado para o evento. Não é membro?
Inscreva-se aqui!
Forma de pagamento
Depósito identificado ou transferência bancária em
parcela única em conta da Caixa Econômica.
Inscrições e informações
contato@idasevinhas.com.br
*Atenção: não fazemos reserva, as inscrições são
confirmadas mediante a comprovação do pagamento.
Veja aqui
como foi a Happy Wine Hour Desafio Almaviva, também no Cortés.
Quer fazer um evento personalizado e exclusivo, está
em busca de excelentes vinhos? Fale conosco!

contato@idasevinhas.com.br


Provamos e aprovamos… Santa Rita – Medalla Real Gran Reserva Cabernet Sauvignon 2012

Idas e Vinhas

A Santa Rita pertence ao grupo Claro (desde 1980), também conhecido
como
Santa Rita Estates que abrange mais quatro vinícolas: Carmen, Nativa, Terra Andina e Doña Paula, esta última na (Argentina). Fundada em 1880 (está entre as
mais antigas do chile) pelo empresário Domingo Fernández Concha, conta com 2860
hectares de terras em Alto Jahuel,
no Alto Maipo, onde há vinhedos de Cabernet Sauvignon que foram plantados
nas décadas de 70 e 90.

 

Vinhedos de Cabernet Sauvignon (foto do site da vinícola)
A
vinícola ficou mundialmente conhecida pelos seus Cabernet Sauvignon e hoje
possui escritórios em Londres, Miami e Shangai.
O
portfólio de vinhos é vasto, sendo o Casa Real
considerado o top. Já ganhou vários prêmios internacionais e esteve na lista dos top 100 da revista americana Wine Spectator.
Vamos ao vinho?
14 meses
em carvalho francês de 1º, 2º e 3º uso. 14% de álcool.
Cor vermelho rubi. Com aromas bastante finos, intensos e
persistentes de ameixa seca, figo rami, cassis, tabaco, baunilha e pimenta do
reino. Em boca é encorpado, com muito bom equilíbrio entre acidez, álcool e taninos,
que são de ótima qualidade. Confirmam-se os sabores adocicados da ameixa e do
figo, aos quais somam-se – bem integradas – notas de tostado da madeira. De
final muito longo e persistente com retrogosto frutado, adocicado e levemente tostado.
Para quem se incomoda
com o aroma de pimentão verde (pirazina) que sobressai em muitos cabernet,
fiquem tranquilos pois ele não aparece neste Medalla Real.
Nota IV: 88

Importadora: Winebrands

Idas e Vinhas

Terrazas de Los Andes

Idas e Vinhas
A vinícola Terrazas de Los Andes é marca das Bodegas
Chandon
, Argentina. Pertence à holding francesa
LVMH, especializada em artigos de luxo e a
qual surgiu com a fusão da Moët et
Chandon
e Hennessy e,
posteriormente a Louis Vuitton. Além
desse pedigree, a Terrazas é uma linha muito apreciada aqui no Brasil, o que
foi ótimo pretexto para provarmos uma série de seus rótulos. Confira!

 Idas e Vinhas
A Terrazas está localizada no distrito de Luján de Cuyo, em Mendoza, com vinhedos em Las Compuertas, Licán, Altamira e em Salta
(região ao Norte da Argentina e de onde vêm as uvas para o Reserva Torrontés). Os vinhos são elaborados
pela dupla de enólogos Adrián Meyer e Hervé Birnie-Scott.
Fundada em 1999, em uma área na qual já existiam vinhas
plantadas em 1929, seu nome tem como inspiração os ‘terraços’, uma série de
platôs aos pés dos Andes, em altitudes que vão de 600 a 1500 metros. Para
escolher as castas e serem cultivadas em cada terraço, são realizados estudos
de solo e clima para otimizar as condições para a maturação das uvas – malbec, cabernet
sauvignon, torrontés e chardonnay.
A vinícola produz além da linha Terrazas de Los Andes as linhas
Altos del Plata, Reserva, Single Vineyard e Cheval des Andes.
Mendoza / Luján de
Cuyo
Mendoza é considerada o coração do vinho argentino. E não é
sem razão: responde por 80% da produção de vinho do país e pela absoluta
maioria das exportações.
Localizada na região central de Mendoza, Luján de Cuyo engloba
as subregiões de Las Compuertas, Vistalba, Mayor Drummond, Chacras de Rora,
Carrodilla, Perdriel, Agrelo e Ugarteche). Aos pés da Cordilheira dos Andes e a
mais de 1000 metros acima do nível do mar, é, segundo especialistas, uma das
melhores regiões para o cultivo da Malbec.
Nesta altitude os vinhedos se beneficiam do amadurecimento longo e regular
devido as brisas da montanha e dos mais de 300 dias de sol durante o ano.
Idas e Vinhas

Salta, norte extremo
Em se tratando de altitude, porém, os vinhedos da região
que vai de Salta a Cafayate estão
literalmente em outro patamar! A apenas um passo do céu, não é difícil
encontrar vinhedos a incríveis 3000 metros acima do nível do mar.
E o que isso traz aos vinhos? Concentração extrema de
aromas, cores e sabores que nos encantaram na viagem que fizemos pela região no
final de 2015.
Tudo em Salta remete ao extremo: possui uma das mais altas
exposições ao Sol da América do Sul, noites frias e chuvas que são raridade. Essas
condições tornaram o Torrontés o vinho de expressão da região. Mas a
criatividade da nova geração de vinicultores vai muito além dos brancos. Blends
tintos, varietais de Tannat, tudo isso envolto por paisagens deslumbrantes.
Vamos aos vinhos?
Vinhedos localizados em Salta, a 1200 metros acima do nível
do mar. 13,5% de álcool.
Cor verdeal. Com aromas bastante finos, intensos e
persistentes de rosas, limão, manga não muito madura, capim limão e notas
minerais. De corpo leve, acidez fresca e álcool equilibrado. Retrogosto com
notas florais e frutas cítricas de polpa branca.
Entrou para a lista do “Em busca do torrontés perfeito”!
Nota IV: 87
Importadora: Moët Hennessy do Brasil Vinhos e Destilados
Idas e Vinhas

Vinhedos localizados a 1200 metros acima do nível do mar. 8
meses em carvalho francês.14% de álcool.
Cor amarelo ouro de média intensidade. Com aromas bastante
finos, muito intensos e persistentes de flor de laranjeira, compota de abacaxi,
alecrim, baunilha, coco queimado, madeira e alguma mineralidade. Médio corpo em
boca, acidez fresca e álcool em perfeito equilíbrio. Final de boca muito
intenso e persistente com fundo amadeirado e levemente tostado.
Este Chardonnay mostra o uso correto da madeira, agregando
complexidade sem tornar o vinho pesado ou enjoativo.
Nota IV: 90
Importadora: Moët Hennessy do Brasil Vinhos e Destilados
Idas e Vinhas

Vinhedos localizados a 1067 metros acima do nível do mar.
12 meses em carvalho francês (80%) e americano (20%). 14,5% de álcool.
Cor vermelho rubi profundo. Com ampla variedade de aromas
bastante finos, muito intensos e persistentes. Destaque para violeta, ameixa, cassis
e morango, além de funcho, hortelã, tabaco, baunilha e pimenta do reino. Encorpado,
com perfeito equilíbrio entre acidez, taninos e álcool. Ainda em boca, os
taninos são aveludados e de boa qualidade. As frutas negras e o frescor da
hortelã se destacam e o final é muito intenso e persistente, com fundo condimentado
(pimenta do reino) e refrescante.
Nota IV: 89
91 pontos no Descorchados 2014
Importadora: Moët Hennessy do Brasil Vinhos e Destilados
Idas e Vinhas

Reserva Syrah 2011
Vinhedos localizados a 950 metros acima do nível do mar. 12
meses em carvalho francês (80%) e americano (20%), sendo 30% novos. 14% de
álcool.
Cor vermelho rubi muito escuro. Com aromas bastante finos,
intensos e persistentes de ameixa, cassis, baunilha, pimenta do reino, café,
chocolate e madeira. Em boca é encorpado e com bom equilíbrio entre acidez,
taninos e álcool. Final de boca muito intenso e persistente, com fundo frutado
e caramelado.
Nota IV: 89
Importadora: Moët Hennessy do Brasil Vinhos e Destilados
Idas e Vinhas

Vinhedos localizados a 980 metros acima do nível do mar. 12
meses em carvalho francês. 14% de álcool.
Cor vermelho rubi. Com aromas bastante finos,
intensos e persistentes de ameixa seca, tabaco, baunilha, café, chocolate e madeira. De médio corpo para encorpado, com boa acidez,
taninos finos e a sensação de que o álcool está sobressaindo (prejudicando o equilíbrio). De final longo com retrogosto frutado e apimentado.
Nota IV: 88
WS: 86
Importadora: Moët Hennessy do Brasil Vinhos e Destilados
Idas e Vinhas

Aconteceu… Happy Wine Hour com vinhos Odfjell e Bisquertt

Idas e Vinhas

A temporada 2017 da Happy Wine Hour começou!! E o primeiro
encontro foi super bacana. Os vinhos, que impressionaram, propiciaram o clima
perfeito para uma noite descontraída na qual alguns laços se fortaleceram e
novos foram criados.

O encontro da última
quarta-feira, 15 de fevereiro/2017, aconteceu no Restaurante Ícaro do Shopping Rio Sul. 
Idas e Vinhas

Iniciamos a noite recepcionando os convidados com dois
espumantes que em nossa opinião estão entre os destaques da produção nacional,
e com preços bastante corretos. Foram o Abreu Garcia Brut Festividad e o Hermann Lírica Brut, ambos feitos pelo
método tradicional – com a segunda fermentação em garrafa.
Idas e Vinhas
A reação inicial, de alegria e satisfação, já nos
deixou confiantes no sucesso da noite!
Iniciamos a sequência de tintos com dois rótulos da
linha Crazy Rows, da tradicional
vinícola chilena Bisquertt.
Depois vieram quatro rótulos da Viña Odfjell, também
do Chile, propriedade que leva o nome da família de armadores noruegueses. Os vinhos são feitos a
partir de uvas orgânicas, de vinhedos centenários em regiões que vêm sendo
redescobertas no Chile.
Ao longo da degustação, foram servidos antepastos e,
para acompanhar os dois últimos tintos, penne
ao molho de gorgonzola.
Idas e Vinhas

Os Vinhos:
Espumantes de boas vindas: Abreu Garcia Festividad e Hermann Lírica
Brut
Viña Bisquertt – Crazy Rows
Cinsault 2013
Viña Bisquertt – Crazy Rows Tempranillo 2013
Viña Odfjell – Orzada Cabernet Franc 2012
Viña Odfjell – Orzada Carignan 2013 (90 pontos Descorchados
e Wine Spectator)
Viña Odfjell – Capítulo 2014 (91 pontos Descorchados)
Viña Odfjell – Aliara 2011 (91 pontos Descorchados)
Top 3
A disputa foi acirrada, mas conseguimos chegar a um
resultado:
1° lugar: Odfjell Orzada Carignan 2013
2° lugar: Odfjell Aliara 2011 e Orzada Cabernet Franc 2012
3° lugar: Odfjell Capítulo 2014
Idas e Vinhas

Não deixe de participar das nossas Happy Wine Hour! É
sempre uma ótima oportunidade para degustar excelentes vinhos, apreciar boa
comida e fazer novos amigos.
Venha fazer parte do Idas e Vinhas Wine Club aqui (não requer
investimento).
Aguardamos vocês na nossa próxima Happy Wine Hour

Aconteceu… Vinho e Pizza

Idas e Vinhas

O último dia 08 de dezembro reuniu pelo menos 3 coisas que todo enófilo adora:
boa comida, excelentes vinhos e pessoas interessantes. O evento “Vinho e Pizza” de ‘Como em Casa com Idas e Vinhas®‘ foi muito bacana! Enquanto muita
gente pensa tanto em que vinho combinaria com que comida, o que pode ser tarefa
estressante, optamos por apenas seguir algumas regras básicas e deixar fluir…

Idas e Vinhas

Os deuses
do Vinho olharam por nós e a noite foi muito divertida! Afinal, como não
apreciar a combinação vinho & pizza?
Escolhemos 5 tintos, acompanhados por 4 sabores de pizza. A sequência obedeceu a
uma regra simples: do vinho menos encorpado para o mais potente, enquanto as
pizzas foram passando das mais leves para as mais substanciosas e
condimentadas.
Os vinhos
degustados fazem parte do nosso portfólio (e estão disponíveis em nosso Wine Club), e optamos por variar castas
e países: da França trouxemos um
Pinot Noir, do Chile um Cabernet
Sauvignon e um Syrah, da Itália um Nero
D’Avola e de Portugal um blend de
Touriga Nacional/Alicante Bouschet/Cabernet Sauvignon.
E o que
dizer das pizzas e do espaço “Como em
Casa
”?  Sucesso total, com direito a forno a lenha a pleno vapor para
finalizar as deliciosas pizzas Prima Farina
e o terraço decorado remetendo às cantinas italianas…

Idas e Vinhas
A Pizzaiolo Fany

E a noite seguiu assim

Os vinhos
– Domaine
Thevenet & Fils – Bussières “Les Clos” 2012 (França, Borgonha)

Firriato – Chiaramonte Nero D’Avola 2013 (Itália, Sicilia)

Ramirana – Gran Reserva Syrah Carmènére 2012 (Chile, Maipo)

Ventisquero – Grey Cabernet Sauvignon 2013 (Chile, Maipo)
– Quinta
de S. Lourenço – Galecião 2010 (Portugal, Lisboa, Estremadura)

A comida

antepastos preparados pela Fany
– pizzas
com a alta qualidade Prima Farina
(caprese, melanzane, prosciuto di Parma e calabresa)
– água,
licor e café
O top 3
Esse
talvez tenha sido o Top 3 mais
disputado que já fizemos. Teve até recontagem…e para não polemizar declaramos
‘empate técnico’ !!
1° lugar, empatados: Ramirana – Gran Reserva Syrah Carmènére 2012 e Quinta de S. Lourenço – Galecião 2010
2° lugar: Firriato
– Chiaramonte Nero D’Avola
2013

Agora
faremos uma pequena pausa para as
festas de fim de ano, mas logo em
janeiro reiniciamos
nossos encontros! Fiquem atentos e inscrevam-se sem qualquer custo em nosso Wine Club (aqui) para saberem em primeira mão todas as
novidades.
Quer
fazer um evento personalizado e
exclusivo
, está em busca de excelentes
vinhos
? Fale conosco! contato@idasevinhas.com.br
(021)
98218-0717
Tenham um
Maravilhoso Natal e que 2017 venha pródigo em conquistas, alegrias e vinhos
extraordinários!!

Provamos e aprovamos… Bodegas Verdúguez – Voraz Crianza 2013

Idas e Vinhas

Recentemente chegou à importadora Dominio
Cassis
a safra 2013 do vinho espanhol Voraz Crianza. Abrimos uma garrafa no dia
04 de Outubro e relatamos 
abaixo as nossas impressões.

Já escrevemos sobre a região e a vinícola aqui.
Vamos ao vinho?
Voraz Crianza 2013
75% Tempranillo e 25% Cabernet Sauvignon. 6
meses em carvalho francês e americano. 13% de álcool.
Cor vermelho rubi. Com aromas bastante intensos
e persistentes de ameixa, groselha, romã, mirtilo e violeta. De médio corpo em
boca, com boa acidez, álcool e taninos equilibrados. Os sabores de ameixa
madura, café e madeira (na medida certa) se sobressaem. Final de boca muito
intenso e persistente, com fundo de café e levemente tostado.
Nota IV: 86
Importadora: DomínioCassis
Vendas no Rio de Janeiro: contato@idasevinhas.com.br

Idas e Vinhas

Provamos e aprovamos… William Fèvre Chile The Franq Rouge 2010

Idas e Vinhas

Hoje é dia de ícone! O The
Franq Rouge 2010
produzido por William
Fèvre
no Chile, nos vinhedos que compõem o projeto de Vinhos de Montanha.

De
acordo com o próprio William Fèvre, The Franq Rouge é o protagonista secreto de
seus melhores vinhos. O solista em meio ao coro. É produzido com uvas dos vinhedos
localizados em San Luis de Pirque,
no Alto Maipo. Próximo a Santiago, o
Alto Maipo fica nas terras altas do sopé dos Andes. No caso de San Luis de Pirque, cerca de 650 metros
acima do mar.
As
uvas para o The Franq Rouge passam por dupla seleção, garantindo que os
melhores frutos sejam encaminhados para a vinificação, que busca alta extração de
cor. Trata-se de um vinho estruturado, e a alta qualidade dos frutos aliada ao
processo de vinificação o tornam capaz de se beneficiar de longo estágio em
barricas novas. Lembrem-se, apenas bons vinhos ficam ainda melhores com o uso
da madeira!
The
Franq Rouge é um blend com 88% de Cabernet Franc e 12% de Cabernet
Sauvignon
. A Cabernet Franc, que brilha na França nas regiões do Loire e
nos cortes de Bordeaux, tem no Chile a maior área plantada na América do Sul. Sua
alta acidez traz equilíbrio aos blends e é bastante aromática*. Habilidade na
produção das uvas aqui é fundamental, pois a colheita efetuada no ponto ótimo
de maturação é que proporciona o desenvolvimento de intensos aromas florais e
frutados, evitando que os aromas vegetais (especialmente pimentão) sobressaiam.
Foram
produzidas apenas 1456 garrafas!
Já escrevemos sobre o
produtor aqui.
Vamos ao vinho?
The Franq Rouge 2010
D.O. Traiguén. Vale do
Maipo.
88% Cabernet Franc e 12%
Cabernet Sauvignon. 14,6% de álcool.
Passa 16 meses em barricas
novas de carvalho francês.
Cor vermelho granada muito
escuro. Muito rico e intenso em aromas, com surpreendente refrescância. Violetas
e rosas são os primeiros a serem liberados, seguidos de ameixas em calda, licor
de cassis, tabaco, café, baunilha, madeira (em pleno equilíbrio), pimenta do
reino e hortelã. Em boca é encorpado, muito equilibrado, a acidez se contrapõe
elegantemente aos taninos marcantes e finos. O álcool está muito bem integrado,
e os aromas de boca são intensos e agradáveis, com destaque para o café,
chocolate, aromas florais e de menta. Termina intenso, com boa persistência e
fundo de café e menta.
Vinho interessante e
envolvente. Gastronômico, harmoniza muito bem com carnes vermelhas grelhadas ou
boeuf bourguignon
Nota IV: 89
Descorchados 2014: 90
Vendas no RJ: contato@idasevinhas.com.br
Idas e Vinhas

*Jancis
Robinson. Wine Grapes, 2012.

Provamos e aprovamos… Ambrosía Viña Única Cabernet Sauvignon 2011

Idas e Vinhas

Potente, versátil,
adaptável, a Cabernet Sauvignon é a
casta tinta mais largamente difundida pelo mundo vinícola. Originária do
sudoeste da França, e famosa por compor aquele que talvez seja o corte mais
famoso para tintos, o “bordalês*”, origina vinhos encorpados, de aromas e
sabores intensos, com taninos marcantes e alto potencial de guarda.

Já degustamos uma boa variedade de vinhos em que a Cabernet
Sauvignon aparece em voo solo ou em cortes. Provamos desde os icônicos Château Margaux, Pichon-Longueville Baron e Comtesse
de Lalande
, Lafite-Rothchild …(pérolas
degustadas no evento anual da revista Wine
Spectator
, em Nova Iorque), passando por californianos de primeiríssima
linha como Carter Cellars, Caymus, Peter Michael, e
mais recentemente estamos descobrindo os Cabernet Sauvignon argentinos.
Muitos de nossos amigos são um pouco reticentes quanto à
Cabernet Sauvignon, queixando-se de aromas e sabores de pimentão muito
acentuados. Esse é um assunto controverso, mas creio que chegamos a uma boa
noção do que ocorre nesses casos. Os aromas vegetais – entre eles a pirazina, associada ao pimentão, fazem
parte da gama aromática da Cabernet Sauvignon, juntamente com especiarias, frutas
negras, menta…
Quando a Cabernet Sauvignon é colhida em seu ponto ótimo de
maturação e o processo de extração do suco é cuidadoso, a pirazina completa seu
processo químico e deixa de ser um incômodo. Integra-se de forma harmônica aos
demais aromas e, somados os efeitos benéficos do uso inteligente da madeira, o resultado
é excepcional.
Esse é o caso do Ambrosía
Cabernet Sauvignon
. Os vinhedos, localizados no distrito de Gualtallary, no
Vale do Uco, estão a 1250m acima do nível do mar. Tal altitude significa muita
insolação, o que favorece o amadurecimento dos frutos e, consequentemente, cor
profunda e ótima concentração de aromas e sabores.
Conheça mais sobre o produtor aqui.
Vamos ao vinho?
Ambrosía Viña Única Cabernet
Sauvignon 2011
I.P. Mendoza. Tupungato, em Mendoza, Valle do Uco Norte. 95%
Cabernet Sauvignon e 5% de Malbec. 14,8% de álcool. Afinamento durante 12 meses
em carvalho francês e mais 12 meses na adega antes de ser comercializado.
Cor vermelho rubi muito brilhante, com reflexos granada. Mostrou
aromas bastante finos, muito intensos e persistentes com notas florais (rosas),
frutas vermelhas e negras maduras (ameixa, cassis e framboesa), tabaco, café,
algumas especiarias (baunilha e louro) e um frescor de hortelã. Em boca é
harmônico, com total equilíbrio entre acidez, álcool e taninos marcantes, finíssimos.
Encorpado, ganhando destaque os sabores das frutas e especiarias. Seu aroma de
boca é bastante fino, de final muito intenso e persistente com notas frutadas e
de baunilha.
Excelente exemplar de Cabernet Sauvignon argentino!
Nota IV: 93
Descorchados 2015: 90

Idas e Vinhas

Veja o que achamos do Ambrosía Viña Única Malbec 2012 aqui.

*Corte borladês:
Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc são as castas majoritárias. Podem
entrar no corte também a Petit Verdot e a Malbec. Mas como as appelations são muitas, a composição é variável.
Em algumas o corte é feito apenas de Cabernet Franc e Merlot (St Emilión), e o
icônico Château Pétrus (Pomerol) é em muitas safras 100% Merlot.