Aconteceu… Happy Wine Hour Desafio Almaviva

Idas e Vinhas

A Happy Wine Hour – Desafio Almaviva que aconteceu dia 05 de Abril foi um sucesso! Estávamos com muita expectativa para saber como os participantes reagiriam à sequência de vinhos que selecionamos e, ainda, se adivinhariam qual deles era o Almaviva 2005

Idas e Vinhas

E o resultado foi excelente. Os participantes interagiram bastante, apreciaram os vinhos e o menu especialmente preparado pela atenciosa e eficiente equipe do restaurante Cortés, no Shopping Leblon.
Idas e Vinhas
Idas e Vinhas
Idas e Vinhas
Idas e Vinhas
Idas e Vinhas
Para fazer frente ao mítico Almaviva 2005, os demais rótulos também teriam que ser excelentes, além de ter a composição, safra e equilíbrios adequados para que os participantes pudessem comparar os vinhos. Ah, detalhe: a degustação foi às cegas!

Idas e Vinhas
Ainda do Chile havia dois vinhos de vinícolas boutiques de destaque na crítica especializada: Altaïr e Andes Plateau
Degustamos o Altaïr em nossa visita ao Chile em 2012 e ficamos muito impressionados. Já o Andes Plateau 700+ é um projeto de produção super limitada do enólogo Felipe Uribe que mostra como os vinhos de altitude chilenos alcançam qualidade, sabor e equilíbrio. Saiba um pouco mais sobre o Andes Plateau aqui.
Da Argentina, Catena Zapata Estiba Reservada 2007. Produzidos apenas em anos cuja colheita tenha sido considerada excelente, os Estiba Reservada vêm sendo cada vez mais cobiçados.
Almaviva é fruto da união da gigante Concha Y Toro com a prestigiada casa francesa Baron de Rothschild. Raízes chilenas e alma francesa, é o que dizem desse vinho que adquiriu fama internacional. Sendo assim, não poderiam faltar em nossa seleção rótulos do velho continente! E assim escolhemos nada menos que dois Bordeaux! E são ambos “crus”: o Chateau Jean Voisin é um “grand cru” da sub-região Fagouet e o Grand Puy Ducasse é um “cru classé” da estelar appellation Pauillac.
Os vinhos
Abreu Garcia – Brut Rosé 2015 (Brasil)
Viña Almaviva – Almaviva
2005 (Chile) – 95 pontos na Wine
Spectator
Catena
Zapata – Estiba Reservada 2007 (Argentina) – 90 pontos na Wine Spectator
Bodega Altaïr –
Altaïr 2007 (Chile)
Chateau Jean
Voisin Fagouet Grand Cru 2011 (França)
Andes
Plateau – 700+ 2013 (Chile) – 94 pontos no guia
Descorchados
Chateau
Grand Puy Ducasse 2002 (França) – 89
pontos na Wine Spectator
Idas e Vinhas

Mas será que o Almaviva foi o melhor vinho da noite? 
A safra 2005 do Almaviva é realmente excelente e o vinho se destacou. Mas o desafio foi difícil!! O Estiba Reservada 2007 se mostrou estar no auge, e para complicar ainda mais, o grand cru bordalês Grand Puy Ducasse 2002 demonstrou juventude e frescor, acirrando a disputa.
O Top 3 ficou assim:
1º Catena Zapata – Estiba Reservada 2007
2º Viña Almaviva – Almaviva 2005 e Chateau Grand Puy Ducasse 2002
3º Viña Altaïr – Altaïr 2007 (Chile)
No final, quem ganhou fomos todos nós! Os participantes foram incríveis e o serviço do restaurante Cortés estava impecável.
Idas e Vinhas
Obrigado a todos, e até a próxima Happy Wine Hour com Idas e Vinhas!
Quer fazer um evento personalizado e exclusivo, está em busca de excelentes vinhos? Fale conosco! contato@idasevinhas.com.br
Leia mais sobre alguns vinhos da noite:

Celebração da 15ª Safra de Almaviva – Rio de Janeiro, 08 de Outubro de 2013 aqui.

Visitamos a Bodega Altaïr aqui.
Visitamos a Almaviva aqui.

Aconteceu… Wine Experience especial dia internacional da mulher

Idas e Vinhas


Os vinhos espumantes são sinônimo de
celebração. Seu frescor e leveza combinam perfeitamente com as nossas noites de
verão. Pensando nisso e tendo como inspiração o Dia Internacional da Mulher,
vivenciamos uma noite muito divertida no último dia 08 de Março…

Idas e Vinhas

No
Brasil, muitas pessoas se referem a todo espumante como Prosecco ou Champagne.
Para esclarecer essa e outras dúvidas, selecionamos para a noite 09 espumantes
de diferentes partes do mundo (entre eles um Champagne). Foi possível, ao longo
do desfile de borbulhas, apresentar de modo simples e descontraído que o mundo
dos espumantes é bastante rico e diversificado.

Idas e Vinhas

Resumo da história:
– São
chamados Prosecco apenas os espumantes produzidos nessa denominação geográfica
italiana, localizada no Veneto. A casta utilizada é a Glera (anteriormente
chamada de Prosecco). Escrevemos um post sobre esse assunto, leia AQUI.
As
vinícolas brasileiras que comercializam “Prosecco” na verdade utilizam a Glera,
que ainda chamam de Prosecco. Ou então não sabem bem o que estão vendendo. Mas
uma coisa é certa: o termo Prosecco é marca exclusiva da região Italiana.
– O
Champagne é o espumante produzido na appellation francesa de mesmo nome. Mas
não é só isso! Entre outras regras, só podem receber o rótulo Champagne os que
foram produzidos pelo método tradicional (com a segunda fermentação em
garrafa). Tanto que os espumantes franceses que não obedecem a essas regras
recebem outros nomes: crémant, vin mousseux…
– O
espumante espanhol produzido pelo método tradicional na região da Catalunha
recebe o nome da denominação de origem Cava.
E a noite
seguiu assim
Os
participantes se divertiram muito, pois a degustação foi feita às cegas, e o
desafio era identificar o Champagne. Isso possibilitou uma grande interação
entre o grupo e deixou a noite bem descontraída, do jeito que gostamos!
As
quiches ficaram muito gostosas, e o espaço Como
em Casa
estava lindamente decorado.
Espumantes apresentados…
Espumante Cave Geisse Brut Nature 2011 (Brasil,
D.O Pinto Bandeira – RS)
Prosecco Terra Serena – Prosecco di Valdobbiadene Superiore DOCG
(Itália,
Veneto)
Cava Gramona La Cuvee Gran Reserva Brut
2012
– D.O Cava (Espanha, Barcelona)
Espumante Escorihuela Gascon
Extra Brut (Argentina,
Mendoza)
Espumante Veuve du Vernay Brut – (França, Borgonha)
Champagne Perrier-Jouët Grand Brut – (França, AOC Champagne)
Espumante Abreu Garcia Brut
Rosé (Brasil,
Santa Catarina)
Espumante Hermann – Lírica Crua (Brasil, Pinheiro Machado
– RS)
Espumante Chandon
Passion
Rosé (Brasil, Garibaldi – RS)

Idas e Vinhas

Para comer…
– Antepastos
– Salada de folhas verdes, nozes e peras caramelizadas
– Quiches: 3 cogumelos, Lorraine; e cebolas caramelizadas
– Água, licor e café

Idas e Vinhas

A
temporada 2017 de Wine Experiences
promete encontros memoráveis! Fiquem atentos e inscrevam-se sem qualquer custo em nosso Wine Club (aqui) para saber em primeira mão todas as
novidades.
Quer
fazer um evento personalizado e
exclusivo
, está em busca de excelentes
vinhos
? Fale conosco! contato@idasevinhas.com.br

Aconteceu… Vinho e Pizza

Idas e Vinhas

O último dia 08 de dezembro reuniu pelo menos 3 coisas que todo enófilo adora:
boa comida, excelentes vinhos e pessoas interessantes. O evento “Vinho e Pizza” de ‘Como em Casa com Idas e Vinhas®‘ foi muito bacana! Enquanto muita
gente pensa tanto em que vinho combinaria com que comida, o que pode ser tarefa
estressante, optamos por apenas seguir algumas regras básicas e deixar fluir…

Idas e Vinhas

Os deuses
do Vinho olharam por nós e a noite foi muito divertida! Afinal, como não
apreciar a combinação vinho & pizza?
Escolhemos 5 tintos, acompanhados por 4 sabores de pizza. A sequência obedeceu a
uma regra simples: do vinho menos encorpado para o mais potente, enquanto as
pizzas foram passando das mais leves para as mais substanciosas e
condimentadas.
Os vinhos
degustados fazem parte do nosso portfólio (e estão disponíveis em nosso Wine Club), e optamos por variar castas
e países: da França trouxemos um
Pinot Noir, do Chile um Cabernet
Sauvignon e um Syrah, da Itália um Nero
D’Avola e de Portugal um blend de
Touriga Nacional/Alicante Bouschet/Cabernet Sauvignon.
E o que
dizer das pizzas e do espaço “Como em
Casa
”?  Sucesso total, com direito a forno a lenha a pleno vapor para
finalizar as deliciosas pizzas Prima Farina
e o terraço decorado remetendo às cantinas italianas…

Idas e Vinhas
A Pizzaiolo Fany

E a noite seguiu assim

Os vinhos
– Domaine
Thevenet & Fils – Bussières “Les Clos” 2012 (França, Borgonha)

Firriato – Chiaramonte Nero D’Avola 2013 (Itália, Sicilia)

Ramirana – Gran Reserva Syrah Carmènére 2012 (Chile, Maipo)

Ventisquero – Grey Cabernet Sauvignon 2013 (Chile, Maipo)
– Quinta
de S. Lourenço – Galecião 2010 (Portugal, Lisboa, Estremadura)

A comida

antepastos preparados pela Fany
– pizzas
com a alta qualidade Prima Farina
(caprese, melanzane, prosciuto di Parma e calabresa)
– água,
licor e café
O top 3
Esse
talvez tenha sido o Top 3 mais
disputado que já fizemos. Teve até recontagem…e para não polemizar declaramos
‘empate técnico’ !!
1° lugar, empatados: Ramirana – Gran Reserva Syrah Carmènére 2012 e Quinta de S. Lourenço – Galecião 2010
2° lugar: Firriato
– Chiaramonte Nero D’Avola
2013

Agora
faremos uma pequena pausa para as
festas de fim de ano, mas logo em
janeiro reiniciamos
nossos encontros! Fiquem atentos e inscrevam-se sem qualquer custo em nosso Wine Club (aqui) para saberem em primeira mão todas as
novidades.
Quer
fazer um evento personalizado e
exclusivo
, está em busca de excelentes
vinhos
? Fale conosco! contato@idasevinhas.com.br
(021)
98218-0717
Tenham um
Maravilhoso Natal e que 2017 venha pródigo em conquistas, alegrias e vinhos
extraordinários!!

Aconteceu… 09/09/2016 Como em Casa com Idas e Vinhas® – Vinhodiversidade I

Idas e Vinhas



O
primeiro ‘Como em Casa com Idas e
Vinhas®
‘ foi demais! Na última sexta-feira, 09 de Setembro, celebramos a
oportunidade de reunir amigos enófilos para descobrir novos vinhos e
compartilhar experiências.

O tema da noite foi a vinhodiversidade.
A impressionante quantidade de castas, regiões e rótulos a serem descobertos nos
empolga muito e estamos sempre em busca de vinhos interessantes para apresentar
em nossos encontros.

Idas e Vinhas

Estávamos muito animados com a
perspectiva de conduzir esse encontro em parceria com Fany Beigler (dona do projeto Como
em Casa
). Nossas expectativas se mostraram corretas e vivemos uma noite
especial…

Idas e Vinhas
Fany, Alexandre e Ana Cristina

Das terras altas de Santa Catarina
veio o refrescante e deliciosamente aromático espumante Brut Rosé. Em seguida
cruzamos o Atlântico para degustar um branco italiano, e então avançamos na
direção da Nova Zelândia, país em plena ascensão enológica. Retornamos então à
América do Sul com vinhos de altitude da Argentina e Chile, finalizando com um
potente Tannat uruguaio.

Idas e Vinhas

Mas não foi só isso! No meio da sequência fizemos uma
brincadeira: colocamos às cegas um vinho para que o grupo adivinhasse as casta(s),
safra e procedência. Todos interagiram bastante e foi bem divertido.

Para acompanhar os vinhos, os pratos preparados pela
Fany foram muito elogiados. E o que dizer do local? Um ambiente bonito e
aconchegante, em plena harmonia com a proposta do encontro.
Os vinhos degustados
– Espumante Abreu Garcia Brut Rosé 2015 (Brasil)
– Cantine Antonio Caggiano – Béchar Fiano di Avelino
DOCG 2012 (Itália)
– Greywacke – Pinot Noir 2012 (Nova Zelândia)
– William
Fèvre – Espino Carmenère 2013 (Chile)
– Finca Sophenia – Reserve Cabernet Sauvignon 2013 (Argentina)
– Abreu Garcia – Cabernet/Merlot 2011 (Brasil), degustado às cegas.
– Montes Toscanini – Grand Tannat Premium 2009 (Uruguai)
O jantar
– antepastos
– torta rústica de abobrinha, calabresa e queijo mascarpone
com salada de folhas
– sobremesa
– água, licor e café

Idas e Vinhas
Prato principal e a sobremesa – cuidadosamente elaborados por Fany

Os
preferidos da noite:

O
espumante Abreu Garcia Brut Rosé
2015
agradou muito. Frutado, refrescante e equilibrado abriu
a noite em alto estilo.
O top 3 dos vinhos tranquilos ficou
assim: 1° Greywacke Pinot Noir 2012; 2° Béchar Fiano di Avelino
DOCG 2012 e em 3° Montes Toscanini Grand Tannat Premium 2009.

Idas e Vinhas

E não foi tudo! Sorteamos entre os presentes uma garrafa
baby de espumante.
O próximo encontro está marcado e restam poucas vagas!
Acesse o link abaixo para os detalhes:

‘Como em Casa’ com Idas e Vinhas® em 07 de Outubro de 2016


Quer fazer um evento personalizado e exclusivo? Entre em contato@idasevinhas.com.br

Agenda… ‘Como em Casa’ com Idas e Vinhas® em 09 de Setembro de 2016

Idas e Vinhas



“A Vida premia quem se movimenta”. Essa frase que ouvimos há tempos é uma verdade. Nossas ‘Idas e Vinhas’ pelos caminhos do vinho vêm nos proporcionando belos encontros…

Na Happy Wine Hour que conduzimos em 13 de julho (veja aqui como foi) conhecemos Fany Beigler. Fany tem um projeto chamado ‘Como em Casa‘, promovendo encontros enogastronômicos em um espaço exclusivo. A empatia e a identificação foram instantâneas, e assim nasceu a ideia de uma nova Wine Experience: não seria realmente especial unir ‘Como em Casa’ e ‘Idas e Vinhas®’ ?

Reserve a sua agenda! 

O primeiro ‘Como em Casa com Idas e Vinhas®’ acontecerá dia 09 de setembro. Será uma celebração da “vinhodiversidade“. Seis vinhos, seis países, muito bem acompanhados por pratos preparados com esmero pela própria Fany, em um ambiente exclusivo e aconchegante.

Aguarde mais detalhes….


O Espumante

Abreu Garcia Brut Rosé 2015 (SC- Brasil)
Os Vinhos tranquilos
Cantine Antonio Caggiano – Béchar Fiano di Avelino DOCG 2012 (Itália)

Greywacke – Pinot Noir 2012 (Nova Zelândia)
William Fèvre – Espino Carmenère 2013 (Chile)
Finca Sophenia – Reserve Cabernet Sauvignon 2013 (Argentina)
Montes Toscanini – Grand Tannat Premium 2009 (Uruguai)
Informações
contato@idasevinhas.com.br
Abaixo está a arte da divulgação (clique para ampliar).

Idas e Vinhas

Aconteceu… Happy Wine Hour com Idas e Vinhas no restaurante Ícaro

Idas e Vinhas

13 de Julho de 2016 foi dia de Happy Wine Hour
com os membros do Idas e Vinhas Wine
Club.
E caprichamos no tema! Foram
apreciados vinhos com pontuação acima de 90 no guia Descorchados 2016.

Idas e Vinhas
A questão
de avaliar e pontuar vinhos é motivo de discussão entre os enófilos. Alguns
seguem fielmente os guias e só compram vinhos pontuados. Outros criticam
veementemente qualquer sistema de pontuação e consideram os resultados
duvidosos e não tão imparciais.
Durante a
apresentação os participantes tiveram a oportunidade de fazer o seu próprio
julgamento. O vinho mais pontuado foi o vinho que mais empolgou? A pontuação
justifica o preço? 
Idas e Vinhas

Os vinhos escolhidos foram:
Hermann espumante
Lírica Brut
(Pinheiro Machado – RG)
Hermann espumante
Lírica Crua: 
92 pontos, Vinho
Revelação 
(Pinheiro Machado – RG)
Bouza Albariño 2015: 93 pontos, O Melhor Branco (Uruguai)
Bouza Tannat 2014: 90
pontos 
(Uruguai)
Villard Fine Wines Expressión Sirah 2014: 91 pontos (Chile)
Riglos Gran Malbec
2013: 
92 pontos (Argentina)
Ambrosía de Tupungato
Viña Única Malbec 2012: 
92 pontos (Argentina)
Viñedos de Alcohuaz
GRUS 2014: 
95 pontos, O
Eleito Valle Elqui
 (Chile)
As comidinhas, muito
bem elaboradas, foram preparadas pela chef Elisangela
Pilati
. Um dos pontos altos foi a harmonização do último vinho, o excelente
Viñedos de Alcohuaz GRUS 2014”, com um delicioso risoto de Funghi
Secchi, elogiado por todos.
Idas e Vinhas

Na opinião dos
participantes os melhores vinhos da noite foram: espumante Lírica Crua, o Ambrosía de Tupungato Viña Única Malbec
2012
e o Viñedos de Alcohuaz
GRUS 2014
.
Não deixe de participar das nossas Happy Wine Hour! É sempre uma ótima
oportunidade para degustar excelentes vinhos, apreciar boa comida e fazer novos
amigos.
Venha fazer parte do Idas e Vinhas Wine Club aqui (não requer investimento).

Aconteceu… Degustação Casa Flora – Borgonha x Bordeaux

Idas e Vinhas

A noite da última quarta-feira,
29 de Julho, na Casa Flora
foi dedicada a um desafio clássico em se tratando de degustações: Borgonha x
Bordeaux
. Uma das (muitas) coisas boas em se tratando de vinho é que nesses
desafios todos ganham.

 Idas e Vinhas
E quando falamos então de
Borgonha e Bordeaux, a gama de excelentes produtores é tão grande que as
possibilidades de interessantes comparações são vastíssimas.
Borgonha e Bordeaux, símbolos daquilo
que torna a França a maior personificação do modelo do que se consideraria a “perfeição
vínica”, encenam complexo embate porque os vinhos são distintos na essência.
De um lado a Borgonha com sublimes
varietais – brancos de Chardonnay e tintos de Pinot Noir (com
licença para a Gammay em algumas AOC) – que exibem equilíbrio, elegância
e frescor.
De outro, vem Bordeaux, cujo
famoso “corte bordalês” é a receita mais copiada ao longo das fronteiras
vitivinícolas mundo afora. Estrutura, complexidade e longevidade é o que trazem
a Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Merlot (as castas
mais empregadas) a esses vinhos.
Idas e Vinhas

A seleção de vinhos feita por Abel Mendes contemplou alguns
dos melhores rótulos de cada região que fazem parte do portfólio da Casa
Flora
.
Ao longo da
degustação, antepastos e risoto de gorgonzola preparado com esmero pela chef Vilma.
Idas e Vinhas
Vamos à sequência?
1.    Clos Floridene Graves Blanc 2011
Bordeaux. 51% Semillon, 47% Sauvignon
Blanc, 2% Muscadelle. 12,5% de álcool.
Idas e Vinhas

2.   
Chauvot-Labaume Pouilly
Fuissé Les Clos 2012
Bourgogne. Chardonnay. 13% de
álcool.
Idas e Vinhas

3.   
Abel Pinchard Beaujolais
Villages Rouge 2011
Borgonha. Gamay. 12,5% de álcool.
Idas e Vinhas

4.   
Chauvot-Labaume Mercurey
Premier Cru Clos L´Eveque 2012
Borgonha.
Pinot Noir. 13% de álcool.
Idas e Vinhas

5.   
Domaine du Préau Côte de
Nuits Villages 2012
Borgonha.
Pinot Noir. 13% de álcool.
Idas e Vinhas

6.   
Domaine du Préau Gevrey
Chambertin 2011
Borgonha. Pinot Noir. 13% de álcool.
Idas e Vinhas

7.   
Chateau La Croix de Marbuzet
Saint-Estèphe 2011
Bordeaux.
60% Merlot, 40% Cabernet Sauvignon (vinhedos de 35 anos). 13% de álcool.
Idas e Vinhas

8.   
Chateau La Commanderie de
Mayzeres Pomerol 2006
Bordeaux. 55% Merlot, 45% Cabernet
Franc. 14% de álcool.
Idas e Vinhas

9.   
Chateau Marquis de Lalande
Saint-Julien 2009
Bordeaux. 53% Cabernet Sauvignon, 47%
Merlot. 13% de álcool.
Idas e Vinhas

10.
Confidences de Prieuré
Lichine Margaux 2008
Bordeaux. 50% Cabernet Sauvignon, 45%
Merlot, 5% Petit Verdot. 13% de álcool.
Idas e Vinhas
Como
prevíamos, empate técnico! Pois em essência Bordeaux e Borgonha podem até ser diferentes,
mas ambas produzem indiscutivelmente vinhos de primeira grandeza. Alegria em
estado líquido!