Agenda… Happy Wine Hour 06 de dezembro de 2017 – Orgânicos e Biodinâmicos

O próximo dia 06 de Dezembro é dia de Happy Wine Hour! E o tema são vinhos orgânicos e biodinâmicos produzidos pela vinícola chilena Huaso de Sauzal, destaque do prestigiado Guia Descorchados.

Processos
de produção mais naturais – essa é a proposta dos vinhos orgânicos e biodinâmicos.
E um de seus expoentes no Chile é Renán
Cancino
, da Huaso
de Sauzal
. Nessa Wine
Experience
, descubra porque esses vinhos são destaque no
prestigiado Guia
Descorchados.

A vitivinicultura orgânica segue regras bastante rígidas para utilização de produtos químicos e fertilizantes sintéticos nas vinhas, além de buscar práticas eco sustentáveis. 
Mas a biodinâmica eleva a outro patamar tal preocupação. As práticas agrícolas biodinâmicas  fazem parte de uma filosofia maior – a Antroposofia – cujo patriarca foi o austríaco Rudolf Steiner (1861 – 1925). De acordo com Steiner, o homem deve desenvolver seu espírito, afastando-se do excesso de materialismo tornando-se uno com a Natureza. Daí o emprego de técnicas agrícolas que fortaleçam uma “relação espiritual–ética com o solo, com as plantas e os animais e com os coirmãos humanos.” 
Atualmente muitas vinícolas de regiões tradicionais vêm adotando as vitiviniculturas orgânica e biodinâmica. Mas tais práticas produzem vinhos melhores?
Venha conferir conosco!! No mínimo, são vinhos mais interessantes! E quando produzidos em limitadíssima escala como os Huaso de Sauzal, é garantia de uma experiência exclusiva.

Garnacha 2013,
Carignan 2014,
Vigno Carignan 2013
e Chilena (País) 2014
são os rótulos escolhidos para essa noite especial. O trabalho de Renán retoma
a “velha enologia do campo”, pura intuição e mínima intervenção,
resultando em vinhos autênticos,  que são reflexo do seu terroir.

E tudo isso acontece no belo espaço Como em Casa, onde Fany Beigler garante as comidinhas que tornam  a noite ainda mais especial.

Os Vinhos para celebrar
Espumante orgânico Jasmine Monet rosé (Aregentina)
Vigno – Huaso de Sauzal Cariñena 2013 (Chile)
Huaso de Sauzal Cariñena 2014 (Chile)
Huaso de Sauzal País (Chilena) 2014 (Chile)
Huaso de Sauzal Garnacha 2013 (Chile)
Para comerAntepastos
Prato quente
Sobremesa

Água, licor e café


Serviço
Data: 06 de dezembro de 2017 (inscrições até o dia 04 de Dezembro)
Local: Rua Tonelero, 25, cobertura. Copacabana – RJ

Investimento
R$165,00 por pessoa
Membros do Idas e Vinhas Wine Club: R$155,00. 
Não é membro? Inscreva-se aqui!
As boas vindas iniciam as 19h30 e por respeito aos demais participantes a degustação começará pontualmente às 20h.

Forma de pagamento
Depósito identificado ou transferência bancária em parcela única em conta da Caixa Econômica.

Inscrições e informações
contato@idasevinhas.com.br

*Atenção: não fazemos reserva, as inscrições são confirmadas mediante a comprovação do pagamento.

Abaixo está a arte da divulgação (clique para ampliar).

Wine Spectator Top 100 2017

Idas e Vinhas

Todos os anos a revista americana Wine Spectator lança a lista dos 100 melhores vinhos degustados pela equipe da revista – a Wine Spectator Top 100. A lista completou 29 anos em 2017.


A primeira foi lançada em 1988. Naquela época, o mundo do vinho era muito diferente do que é hoje. Não havia essa infinidade de rótulos e a quantidade de vinícolas era bem menor.

Em 2017 foram analisados quase 17 mil rótulo, e destes mais de 5.600 tiveram 90 pontos ou mais obedecendo os critérios abaixo:

A escolha dos vinhos é baseada em 4 itens:
1. Qualidade: representada pela nota dada ao vinho.
2. Valor: preço do vinho quando lançado (não pode ser muito caro). A média dos valores dos Top 100 foi de $43 e a nota WS 93, ou seja, uma razão custo/benefício bastante favorável.
3. Disponibilidade: quantidade de caixas produzidas ou importadas pelos EUA.
4. X-factor: “the excitement”, as sensações transmitidas pelo vinho quando provado. Em 2013 foi dada maior ênfase a fator, valorizando singularidade ou autenticidade.

Abaixo a lista completa dos Top 100 2017

Provamos e aprovamos… Vinho Verde Quinta de Covela Edição Nacional Avesso 2015

Idas e Vinhas

A temporada de calor escaldante no Rio de Janeiro acabou de começar! Chegou a hora dos brancos, rosés e espumantes…

Um branco que é excelente para amenizar o calor é o Vinho Verde. Produzido na D.O. Vinhos Verdes, entre os rios Douro e Minho, no noroeste de Portugal, é leve e com acidez refrescante. Esses atributos fazem com que seja ideal para ser bebido como aperitivo ou para harmonizar com pratos leves – saladas, frutos do mar, carnes brancas…

Fizemos nossa tradicional bacalhoada e harmonizou muito bem com esse vinho!

Idas e Vinhas

Conheça mais sobre a D.O. Vinhos Verdes aqui.

Já escrevemos sobre a Quinta de Covela, safra 2013 neste post.

Dessa vez, provamos a safra 2015. 

Vamos ao vinho?

100% Avesso, fermentação com leveduras indígenas, 12,5% de álcool. Sem passagem em carvalho.
Cor amarelo palha claro. Com aromas persistentes de frutas cítricas (maçã verde e pêssego), flor de laranjeira, lírio e notas minerais. Em boca é de corpo leve, acidez fresca, maciez e álcool equilibrado. As frutas cítricas e a mineralidade se destacam. Final de média persistência com retrogosto cítrico e refrescante.

Vale a pena provar!

Nota IV: 87
Nota WS: 88
Importadora: Winebrands


Idas e Vinhas


Agenda… Happy Wine Hour – Itália – Friuli e Puglia, 22 de novembro de 2017


Venha para a Happy Wine Hour! No dia 22 de novembro  descobriremos mais sobre a diversidade dos vinhos italianos.


Itália, chamada pelos gregos de Enotria (Terra do Vinho), é fonte constante de belas descobertas. Em 2015 voltou a ser o maior produtor mundial de vinhos, batendo a antes campeã França. Os números impressionam! Foram produzidas em 2015 4,8 bilhões de garrafas, enquanto a França produziu 4,6 bilhões. (dados da edição eletrônica do Jornal Nacional, de 12/10/2015).

Para essa noite escolhemos vinhos de duas regiões: Friuli – com os seus brancos vivos e aromáticos, e Puglia – com seus tintos encorpados e perfumados. Todos produzidos de forma orgânica.


Essa Happy Wine Hour acontecerá no belo e exclusivo espaço ‘Como em Casa‘, onde a própria Fany Beigler prepara as comidinhas com muito cuidado.

Os Vinhos
Azienda Agricola Dissegna – Pinot Grigio 2015
Masseria Tagaro – Pignataro Negroamaro IGP Salento 2015
Masseria Tagaro – Pignataro Primitivo di Manduria DOC 2015
Masseria Tagaro – Pignataro Nero di Troia IGP Puglia 2014.
Serviço
Data: 22 de novembro de 2017 (inscrições até o dia 20 de novembro)
Local: Rua Tonelero, 25, cobertura. Copacabana – RJ

Investimento
R$155,00 por pessoa
Membros do Idas e Vinhas Wine Club: R$145,00. 
Não é membro? Inscreva-se aqui!
As boas vindas iniciam as 19h30 e por respeito aos demais participantes a degustação começará pontualmente às 20h.

Forma de pagamento
Depósito identificado ou transferência bancária em parcela única em conta da Caixa Econômica.

Inscrições e informações
contato@idasevinhas.com.br

*Atenção: não fazemos reserva, as inscrições são confirmadas mediante a comprovação do pagamento.

Abaixo está a arte da divulgação (clique para ampliar).

Abreu Garcia é Ouro na Grande Prova Vinhos do Brasil 2017

Foi com grande satisfação que recebemos o resultado da Grande Prova Vinhos do Brasil 2017! A 5a edição da iniciativa do Grupo Baco, que ocorreu entre 23 a 26 de Outubro, avaliou vinhos de 125 vinícolas nacionais que concorreram em diversas categorias.

O Abreu Garcia Cabernet-Sauvignon-Merlot 2012 foi agraciado com a medalha de ouro na categoria Tinto Cortes.
A prova foi feita às cegas, e resultou na determinação de medalhas e na eleição dos melhores em cada uma das 29 categorias (distribuídas entre vinhos e sucos). 
O evento teve curadoria do expert Marcelo Copello, que preside o concurso e coordenação geral de Sérgio Queiroz, sócios do Grupo BACO, organizadores do evento. O IBRAVIN (Instituto Brasileiro do Vinho), por meio do projeto Vinhos da Brasil, é um dos apoiadores de destaque do evento.
Ficamos muito contentes com o resultado (representamos a Abreu Garcia com exclusividade aqui no Rio de Janeiro) e parabenizamos a equipe da vinícola, em especial o jovem enólogo Leonardo Ferrari
A Abreu Garcia, vinícola boutique instalada em uma bela propriedade em Campo Belo do Sul – SC, vem conseguindo conquistar seu espaço nesse mercado tão competitivo. Além do corte tinto agora premiado, a vinícola produz excelentes espumantes, vinhos brancos e rosés.
Outro vinho que vem conquistando admiradores é o Chardonnay Carvalho 2014, que fez sucesso na 1a edição do Vini Bra Expo 2017, iniciativa de Gustavo Guagliardi Pacheco, onde o Idas e Vinhas coordenou o movimentado stand da vinícola.
MEDALHA DE OURO -Tinto Cortes – Abreu Garcia Cabernet Sauvignon – Merlot 2012

A cerimônia de entrega dos certificados acontecerá no próximo dia 23/11 às 19h no Hotel TRI Flores da Cunha (R. John Kennedy, 1031 – São José), apenas para convidados.
O resultado consolidado de todas as categorias será publicado no Anuário Vinhos do Brasil 2018, junto com o panorama do setor, tradicionalmente divulgado no início do ano.

Saiba mais sobre a Abreu Garcia:

Agenda… Semana Mesa SP 2017, de 26 a 29 de Outubro de 2017

De 26 a 29 de Outubro acontece a edição 2017 da Semana Mesa SP, realizada pela revista Prazeres da Mesa. São quatro dias de programação intensa e variada percorrendo o universo enogastronômico, incluindo fóruns, palestras, aulas, jantares, e até um empório com produtos à venda.


Alguns destaques para os enófilos: O Lançamento mundial do Pêra Manca Tinto 2012, que acontece no I Fórum Internacional de Vinhos, uma degustação vertical do ícone Almaviva, além de degustações da Altair, Salentein, e M. Chapoutier.

Lançamento mundial do Pêra-Manca Tinto 2012 


A nova safra do emblemático rótulo português será lançada durante a primeira edição do Mesa Vinhos, evento que faz parte da programação da Semana Mesa SP, antes mesmo do seu lançamento em Portugal. 

A novidade será apresentada em uma degustação guiada por Gabriela Fialho, Gerente de Exportação Conselho da Fundação Eugênio de Almeida (FEA), no I Fórum Internacional de Vinhos, que acontecerá dia 26 de outubro, durante a Semana Mesa SP. 

O que faz o evento ainda mais atrativo é o fato de que Pêra Manca é elaborado somente em anos de grandes safras – processo estabelecido desde 1990. 

Vertical Almaviva


Ainda no encontro, Michel Friou, enólogo da Almaviva, promove uma vertical de quatro safras dos rótulos da vinícola, sem dúvida um dos grandes vinhos sul americanos. 

Confira aqui o post sobre a visita que fizemos à vinícola e aqui a matéria sobre os 15 anos de lançamento do vinho em 2013 no Copacabana Palace/Rio de Janeiro.

Outros destaques

A programação do fórum também conta com uma degustação vertical de Altäir (outro grande chileno, e já escrevemos sobre ele aqui), os novos vinhos da renomada Salentein (Argentina), além dos Syrah da icônica M. Chapoutier do Rhône, na França, e da Austrália. 

Aqui cabe um parênteses – estivemos na M. Chapoutier em março, em uma visita memorável conduzida por Sara Ferreira, Diretora de Vendas para a América Latina, que apresentará a degustação no Semana Mesa. 

E não acaba por aí. Rodada de negócios, intercâmbio de informações e outras degustações exclusivas acontecem na Sala do Atos, decorada com um enorme painel de Portinari. Dias 26 e 27 de Outubro, das 15 às 21h.

Serviço
Endereço: Memorial da América Latina – Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664
Ingressos: https://www.semanamesasp.com.br/inscric-es
Informações: https://www.semanamesasp.com.br/

Degustações Premium/ Sala Atos

26 de Outubro
Pêra – Manca
Apresentação: Gabriela Fialho
Horário: a partir das 18h30
Valor: R$350

Vertical Alma Viva
Apresentação: Michel Friou
Horário: a partir das 20 horas
Valor: R$350

27 de outubro
A influência da taça na degustação de vinhos
Apresentação: Bruna Giglio
Horário: a partir das 17 horas
Valor: R$160

Syrahs: França x Austrália 
Apresentação: Sara Ferreira
Horário: a partir das 20 horas
Valor: R$160

I Fórum de Vinhos/Mesa Ao Vivo – 26 a 28 de outubro
1 dia – R$ 55
2 dias – R$ 100
3 dias – R$ 120
*ingresso válido para programação de Mesa Vinho e Queijos do Brasil

** com informações da assessoria de imprensa do evento.

Provamos e aprovamos… Columbia Crest Grand Estates Cabernet Sauvignon 2013


A Columbia Crest produz vinhos muito bons de forma bastante consistente
ao longo das safras…

São cerca de 2500 acres de vinhedos próprios
localizados na AVA Columbia Valley, no estado norte americano de Washington. E
é aqui que muitos se confundem! Não estamos falando da capital Washington DC–
costa Leste, mas sim do estado de Washington – costa Oeste e conceituada região
produtora de vinhos (embora não tão conhecida por aqui quanto a Califórnia).
As vinhas começaram a ser
plantadas em 1978, e a primeira safra data de 1983. Tendo como enólogo desde
2003 o argentino Juan Muñoz Oca, a safra de 2005 do Cabernet Sauvignon Reserva
foi considerado em 2009 “O Vinho do Ano” pela revista americana Wine
Spectator. Ao longo do tempo, as críticas sempre foram bastante positivas,
sinal da consistência da vinícola.
Atualmente a Columbia
Crest divide o protfólio em 3 linhas: a de entrada (Grand Estates), uma linha
intermediária (H3) e a premium Reserve.
O vinho deste post é o Grand Estates Cabernet Sauvignon 2013.
Mesmo sendo da linha de entrada, mostrou ampla gama de aromas, apresentando
intensidade e persistência tanto no nariz quanto em boca.
Vamos ao vinho?
Columbia Crest Grand Estates Cabernet Sauvignon 2013
87% Cabernet Sauvignon, 7%
Merlot e 6% Syrah. A fermentação malolática é conduzida
em tanques de aço inoxidável e de carvalho. Após o blend e antes de ser engarrafado, permanece pelo menos 6 meses em
barricas de carvalho francês e americano (50% novas). 13,5% de álcool.
Cor vermelho granada. Aromas finos, persistentes
e muito intensos de violetas, cassis e framboesas, ameixas maduras, geleia de
frutas vermelhas e negras, tabaco, chocolate, café e madeira, além do frescor
do eucalipto. Em boca tem bom corpo e equilíbrio entre acidez, álcool e
taninos. Os taninos estão presentes de forma agradável. Embora a madeira
apareça bastante intensa no nariz, em boca está bem integrada. Destacam-se o
café e a geleia de frutas. De final longo, intenso e persistente com fundo de
geleia de frutas, menta e madeira.
Nota IV: 89 
Importadora: Winebrands
Idas e Vinhas

Leia mais sobre a Columbia Crest:

Columbia Crest H3 Horse Heaven Hills Cabernet Sauvignon 2009

Columbia Crest H3 HorseHeaven Hills Chardonnay 2009

Provamos e aprovamos… Torcicoda Primitivo Salento IGT 2015

  


Hoje provamos mais um Primitivo da região da Puglia
(sudeste da Itália). O Torcicoda Primitivo
Salento IGT 2015
, da vinícola Tormaresca,
é mais um bom exemplar da casta que curiosamente compartilha o mesmo DNA da californiana
Zinfandel. O nome Primitivo é deve-se ao fato de que é a uva que amadurece
mais cedo, podendo produzir duas safras ao ano.

Embora talvez o mais
famoso seja o Primitivo de Manduria,
também na Puglia, a casta é uma das tintas permitidas para a IGT Salento.
A Tormaresca é
uma vinícola relativamente nova, de 1998, e as uvas para o Torcicoda vêm de vinhedos próprios (Masseria Maìme), em Alto
Salento. São cerca de 350 hectares de Negroamaro, Primitivo, Cabernet
Sauvignon, Chardonnay e Fiano. É o empreendimento na Puglia da mítica família
toscana Antinori, que remonta mais
de 600 anos dedicados à vinicultura.
http://www.simpleitaly.com/antinori%E2%80%99s-tormaresca-in-puglia/


A região
A Puglia abrange uma área de 19.000 km². A capital,
Bari, é banhada ao sul pelo Mar Jônico e a oeste e norte pelo Mar Adriático. O
clima mediterrâneo, os solos calcários e a topografia praticamente plana
favorecem o cultivo das parreiras e a maturação das uvas.
A IGT Salento
fica na região mais ao sul, em terras planas em sua maioria. As catas mais
cultivadas são as tintas Negroamaro, Primitivo, Susumaniello, Malvasia (tinta e
branca), e as brancas Verdeca e Fiano.
As denominações da Puglia
4 DOCG
Primitivo di Manduria Dolce Naturale, Castel del Monte
Bombino Nero, Castel del Monte Nero di Troia Riserva e Castel del Monte Rosso
Riserva
29 DOC (DOP)
Aleatico di Puglia, Alezio, Barletta, Brindisi, Cacc’e
mmitte di Lucera, Castel del Monte, Colline Joniche Tarantine, Copertino,
Galatina, Gioia del Colle, Gravina, Leverano, Lizzano, Locorotondo, Martina or
Martina Franca, Matino, Moscato di Trani, Nardò, Negroamaro di Terra d’Otranto,
Orta Nova, Ostuni, Primitivo di Manduria, Rosso Canosa or Canasium, Rosso di
Cerignola, Salice Salentino, San Severo, Squinzano, Tavoliere delle Puglie ou
Tavoliere e Terre d’Otranto
6 IGT (IGP)
Daunia, Murgia, Puglia, Salento, Tarantino e Valle d’Itria
www.idasevinhas.com.br
Vamos ao vinho?
Torcicoda Primitivo Salento IGT 2015
100% Primitivo, 10 meses em carvalho francês e húngaro, e
mais 8 meses em garrafa antes de ser comercializado. 14,5% de álcool.
Cor vermelho rubi. Aromas finos, intensos e persistentes
de rosas e violetas, ameixas maduras, cassis e framboesas. Baunilha e tabaco
aparecem após certo tempo, sem excesso, integrando-se muito bem aos demais aromas.
Em boca tem bom corpo, é equilibrado e elegante, com taninos de ótima qualidade.
Destaque aqui para os aromas frutados e a baunilha. De final longo e
persistente com retrogosto frutado, adocicado e levemente amadeirado.
Nota IV: 89

Importadora: Winebrands
www.idasevinhas.com.br
Leia mais:

Puglia – Caráter, cor e originalidade nos Tintos
Provamos e aprovamos… Masseria Tagaro Pignataro Primitivo di Manduria 2015

Agenda… Happy Wine Hour – Top Califórnia, 05 de julho de 2017

Idas e Vinhas

Idas e Vinhas® os convida para uma Happy Wine
Hour
exclusiva, no Restaurante Cortés
do Shopping Leblon, no próximo dia 05 de
julho de 2017
(quarta-feira).

Idas e Vinhas

O enófilo é curioso e inquieto, sempre em busca de novos
vinhos, novas experiências. Conosco não poderia ser diferente! Ao longo de 3
anos tivemos a oportunidade de conhecer mais a fundo os vinhos californianos e
ficamos muito bem impressionados. Vinhos potentes e altamente equilibrados.

Essas idas e vinhas nos inspiraram a compartilhar os
rótulos especiais que degustaremos nessa noite incrível, a TOP CALIFÓRNIA.
Degustaremos 6
vinhos de alta gama
, de nossa adega pessoal, adquiridos em
nossas idas e vindas…
Garanta já sua inscrição, pois são poucas vagas!
Os Vinhos
O espumante Jasmine Monet Black (Mendoza, Argentina) abre os trabalhos, seguido pelos vinhos:

Aubert – Lauren Chardonnay 2006 (93 pontos Wine Spectator); 
Shafer – Hillside Select 2009 (96 pontos Wine Spectator); 
Dalla Valle – Colina Dalla Valle 2010 (92 pontos Wine Spectator); 
Hourglass – Cabernet Sauvignon Blueline Vineyards 2010 (90 pontos Wine Spectator); 
Hall – Cabernet Sauvignon 2010 (90 pontos Wine Spectator) e 
Robert Mondavi – Cabernet Sauvignon – Reserve 2006 (96 pontos Wine Spectator).
Para comer
O menu, preparado especialmente para a ocasião, se inicia com um ceviche de salmão e segue com bife de Ancho ou hamburguer steak, acompanhado por queijo coalho, polenta frita e batata brava.

Água com e sem gás serão servidas à vontade e um delicioso Nespresso finalizará a festa de sabores divinos.

Serviço
Data: 05
de julho de 2017
(inscrições até o dia 03 de julho)
Local:
Restaurante Cortés do
Shopping Leblon
As boas vindas iniciam as
19h30 e por respeito aos demais participantes a degustação começará pontualmente às 20h.
Investimento
R$520,00 por pessoa
Membros do Idas e Vinhas Wine Club  tem valor diferenciado para o evento. Não é membro?
Inscreva-se aqui!
Forma de pagamento
Depósito identificado ou transferência bancária em
parcela única em conta da Caixa Econômica.
Inscrições e informações
contato@idasevinhas.com.br
*Atenção: não fazemos reserva, as inscrições são
confirmadas mediante a comprovação do pagamento.
Veja aqui
como foi a Happy Wine Hour Desafio Almaviva, também no Cortés.
Quer fazer um evento personalizado e exclusivo, está
em busca de excelentes vinhos? Fale conosco!

contato@idasevinhas.com.br


Provamos e aprovamos… Masseria Tagaro Pignataro Nero di Troia 2014

Idas e Vinhas
Engana-se quem pensa que a uva Nero di Troia tem alguma relação com a cidade histórica de Tróia,
da Grécia antiga. A origem provável é a da Vila
de Troia
, que fica na província de Foggia,
na Puglia.

Os vinhos elaborados com
essa casta costumam ser tânicos e conseguem manter o seu frescor somente quando
jovens. Por isso é mais comum encontrá-la em cortes. No entanto, devido ao
constante aperfeiçoamento nas técnicas de condução das parreiras e também do
conhecimento e talento do enólogo na cantina, já é comum encontrar varietais de
alta qualidade.
Já escrevemos sobre a
vinícola e a região aqui.
Vamos ao vinho?
Nero di Troia 2014
100% Nero di Troia, 4 meses
em carvalho francês e 4 meses em garrafa antes de ser comercializado. 13% de
álcool.
Cor vermelho rubi. Com
aromas finos, intensos e persistentes de amora, cassis e baunilha. De médio corpo,
com bom equilíbrio entre acidez, álcool e taninos. Fácil de beber, mantém o
caráter frutado com final de boca persistente e retrogosto refrescante,
levemente mentolado.
Nota IV: 87
Importadora: Dominio Cassis
Vendas no RJ:
contato@idasevinhas.com.br
Idas e Vinhas
Veja o que achamos dos outros vinhos da Masseria Tagaro