Polícia italiana apreende falsos vinhos Brunello di Montalcino e Chianti

Idas e Vinhas

Os produtores
de Brunello di Montalcino irão se unir à polícia na acusação de suspeita de
fraudes depois que as autoridades apreenderam milhares de garrafas da suposta
falsificação de vinhos finos italianos.

Na semana passada a polícia italiana disse ter
descoberto dezenas de milhares de garrafas de vinhos supostamente falsos que,
segundo os rótulos, estariam entre alguns dos melhores vinhos da Itália, como o
Brunello di Montalcino e o Chianti Classico.
A apreensão sugere que a falsificação de
vinho pode ser um problema tão grande para as melhores regiões vinícolas da
Itália e suas principais comunas como o que enfrentam seus pares da França.
As informações exatas dos vinhos apreendidos
não são totalmente conhecidas nesta fase do processo, embora a adega do renomado
tenor italiano Andrea Bocelli tenha
sido mencionada entre as propriedades investigadas.
A notícia causou decepção e indignação entre
os produtores italianos.
“Este caso causa danos não só a nós, como grande
marca internacional de vinhos, mas também à alta qualidade da produção italiana
como um todo”, disse Fabrizio
Bindocci
, presidente do Consorzio del Vino Brunello di Montalcino.
Bindocci salientou que não há nenhuma
evidência de envolvimento por parte dos produtores de vinho da região. “A
questão toda ocorreu longe de Montalcino e os envolvidos não têm nada a ver com
o mundo do vinho”, disse ele.
O Consorzio planeja se juntar a qualquer
processo penal contra os suspeitos falsificadores como parte civil.

Fonte e foto: publicação da revista Decanter de
03/06/2014.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *