Confraria Idas e Vinhas… Champagne e Espumantes Rosé

Idas e Vinhas

Se por um lado o
calor não dá trégua no Rio de Janeiro, de outro os espumantes ajudam a
refrescar… No encontro de 09 de Janeiro de 2014 da ‘Confraria Idas e Vinhas’ degustamos 2 espumantes nacionais e um
Champagne (veja aqui
). Desta vez, em 21 de Fevereiro, escolhemos degustar um
espumante nacional, um italiano e um Champagne.

Os
rótulos escolhidos foram os seguintes: Cave Geisse Terroir Rosé Brut 2008
(Brasil), Ferrari Maximum Rosé (Itália) e Montaudon Champagne Grande Rose
(França).
Decidimos
fazer a degustação às cegas para descobrirmos qual dos três seria o melhor, sem
que pudéssemos ser influenciados pelo prestígio do Ferrari ou pela expectativa
que sempre gera um Champagne.
Os
vinhos foram degustados na ordem abaixo. Vamos aos resultados?
Cave Geisse Terroir Rosé Brut 2008 – Pinto Bandeira – RS
100%
Pinot Noir, elaborado pelo método Champenoise. Tempo de amadurecimento em
garrafa de no mínimo 36 meses. Produção de 6.500 garrafas. 12,5% de álcool.
Cor
pele de cebola. O perlage é de boa persistência,
o tamanho e a quantidade das bolhas é bom. Houve boa formação do colar na
superfície da taça, mas com pouca persistência. No nariz, notas de frutas
vermelhas se destacando os morangos maduros, e algum traço de fermento de pão.
Em boca tem boa cremosidade, boa qualidade das agulhas (CO2), os
morangos são confirmados e há bom equilíbrio entre maciez e acidez. De final
não muito persistente e com traço amargo.
Média
do grupo: 76
R$100 
Idas e Vinhas

70%
Pinot Noir e 30% Chardonnay, elaborado pelo método Champenoise. Tempo de
amadurecimento em garrafa de no mínimo 36 meses. 12,5% de álcool.
Cor
salmão. O perlage é de boa
persistência, o tamanho e a quantidade das bolhas é muito bom. A formação do
colar na superfície da taça foi de boa qualidade, mas de baixa duração. No
nariz apresentou notas de frutas vermelhas e casca de pão. Em boca, boa
cremosidade, com agulhas “nervosas”. Perfeito equilíbrio entre maciez e acidez
e o seu final é de média duração com notas de caramelo. 
Média
do grupo: 85
WS:
89
R$200
Importadora:
Decanter
Idas e Vinhas

50%
Pinot Noir e 50% Chardonnay. 12% de álcool.
Cor
pêssego. O perlage é de boa
persistência, o tamanho e a quantidade das bolhas é bom. Houve boa formação do
colar na superfície da taça, mas de baixa duração. No nariz há notas claras de
framboesas, morangos, pêssegos e leveduras. Em boca apresenta boa cremosidade e
boa qualidade de CO2, muito bom equilíbrio entre acidez e maciez. O
retrogosto é caramelado e de média persistência.
Média
do grupo: 86,5
WS:
90
R$125
Importadora:
wine.com.br

Idas e Vinhas

Conclusões
Mesmo
sendo às cegas, o grupo acabou se rendendo à elegância do Champagne Montaudon. Quase empatado veio o
excelente Ferrari, com equilíbrio
notável. O Cave Geisse é um espumante
bem feito, mas perdeu pontos pela pouca persistência dos aromas e pelo
equilíbrio inferior aos demais.

Analisando
o custo benefício, outra medalha para o Montaudon! Foi o que mais entregou, a
um preço razoável.
Comparativo entre cores e formação do colar – Da esquerda para a direita: Cave Geisse, Ferrari e Montaudon

2 thoughts on “Confraria Idas e Vinhas… Champagne e Espumantes Rosé”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *