Enodicas… Conexão Manhattan – Anfora Wine Bar

Idas e Vinhas

O Anfora Wine Bar aposta em
uma carta de vinhos nada convencional. Os vinhos laranja fermentados em ânforas
são os destaques desse movimentado winebar localizado no West Village.

Idas e Vinhas

Além de vinhos laranja, anforados, a carta inclui vinhos de países e castas incomuns para muitos enófilos. Mas não se preocupe, nem só de vinhos exóticos é feita a carta do Anfora. Embora o Novo Mundo (Chile, EUA, Argentina, Austrália…) não seja contemplado, a lista é extensa e atende a todos os gostos.

Idas e Vinhas

Aberto em Maio de 2010, o Anfora lota logo cedo e atrai uma clientela jovem e barulhenta. Definitivamente, não é lugar para um encontro a dois.
Uma
vez acomodados, iniciamos a exploração. Estávamos lá para provar os vinhos
laranja anforados. Mas o que é um vinho laranja? E um vinho anforado?
Em
poucas palavras, um vinho laranja é feito com uvas brancas (a Ribolla Gialla é a
mais comum) e que foi macerado com as cascas e sementes e fermentado pelas
leveduras naturalmente presentes nas cascas. Esse método, desenvolvido há
milênios em países como Armênia, Itália e Geórgia, confere mais cor (daí o
‘laranja’), mais aromas e também taninos aos vinhos.
Idas e Vinhas


o vinho anforado é aquele que é macerado e/ou envelhecido em vasos de barro (as
ânforas). Na Antiguidade, as ânforas eram utilizadas para o transporte e
armazenamento de alimentos, especiarias, e azeites. Foram os Romanos que
descobriram que, ao serem enterradas, as ânforas eram mantidas em uma
temperatura baixa, ideal para o armazenamento e envelhecimento dos vinhos.
Idas e Vinhas
Organizando as ânforas antes de serem enterradas (fotos do site The Georgian Wine Society)

Nos
tempos atuais, muitos produtores resgataram essa antiga forma de vinificar
(destaque para o italiano Josko Gravner) e aliaram tecnologia de
ponta a fim de produzir vinhos anforados. Os grandes vasos de cerâmica (de 400
litros no caso da Kabaj), chamados quevris, qwev-ree ou kveris, são moldados e enterrados de forma
alinhada nas cantinas.

Com relação às características sensoriais, os vinhos
anforados possuem um sabor bastante peculiar, que associamos a um certo
oxidado. Há quem goste e há quem não goste.

Os vinhos que provamos
Iniciamos
com o Our Wine Rkatsiteli 2010 (da
região de Kakheti, na Geórgia).
A
Geórgia (ex-república soviética) figura entre as regiões de produção mais
antiga de vinho. Achados arqueológicos indicam que 4000 anos antes de Cristo as
uvas eram fermentadas durante o inverno em quevris
enterrados.
Idas e Vinhas

Seguimos
então com o Amfora 2006, da Kabaj
(Eslovênia). O produtor e enólogo da vinícola, Jean Michel Morel, estava apresentando o vinho e nos explicou como
era feito. Após retirados os cabinhos, as uvas (Ribolla, Malvasia, Sauvignon
Vert) são fermentadas naturalmente e permanecem nos quevris durante 10 meses. Depois desse tempo, o vinho é transferido
para barricas de carvalho nas quais estagia por mais 12 meses.
Idas e Vinhas
Idas e Vinhas
Jean Michel Morel
Continuamos a nossa exploração, agora com o italiano Pithos Grecanico 2010 (Azienda Agricola COS, Sicilia).
Idas e Vinhas

Para
finalizar, deixamos as ânforas, mas não os vinhos “diferentes”. O Bura Plavac Fresh 2012, tinto aromático
feito com a casta Plavac Mali, vem da costa da Dalmácia, na Croácia.
Idas e Vinhas

Valeu
a experiência! É sempre muito bom conhecer novos vinhos!
Idas e Vinhas
Além
dos vinhos, o Anfora também oferece uma boa seleção de cervejas, drinks e
pequenos pratos.
Idas e Vinhas
Serviço:
Anfora Wine Bar
38
8th Avenue. NYC
Phone:
(212) 518-2722
events@anforanyc.com
Funcionamento:
Segunda – Sábado 5:00pm – 2:00am
Domingo 3:00pm – 12:00am

Leia aqui os posts sobre o New York Wine Experiences 2013 e o outro wine bar que conhecemos, o Sofia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *