Aconteceu… Degustação Viña Santa Carolina na churrascaria Fogo de Chão – Rio de Janeiro, 08 de Outubro de 2013

Idas e Vinhas

Fomos convidados pela
Casa Flora a participar da
degustação das 3 safras (2007, 2008 e 2009) do Herencia, o vinho ícone da Viña Santa Carolina. O Herencia é um
tributo à trajetória da vinícola e tem o propósito de expressar toda a
tipicidade da Carmenère cultivada no Vale de Peumo.

O
local escolhido foi a churrascaria Fogo
de Chão
. O Herencia harmonizou
muito bem com as carnes nobres oferecidas pela casa.
A
apresentação ficou por conta do enólogo chefe da Sanata Carolina: Andrés Caballero.
A
Santa Carolina tem mais de 135 anos de história, é uma das viñas mais antigas
do Chile e faz parte do grupo Carolina Wine Brands de
propriedade da família Larraín (família tradicional do Chile). O portfólio de
vinhos elaborados é bastante extenso e a proposta da vinícola é oferecer vinhos
de excelente qualidade a preços atrativos.
O
projeto Herencia é fruto do trabalho de mais de 150 pessoas lideradas por
Caballero, e a primeira safra lançada foi a de 2007. Aliando tradição e
tecnologia, a proposta desse ícone é ser um vinho de guarda, e pudemos
comprovar que possui estrutura para tal.
Os
vinhos apresentados por Andrés foram os seguintes:
Reserva de Família
Chardonnay 2010.
Aromas
de amêndoas tostadas, manteiga, maçã, flor branca. Em boca apresentou médio
corpo, boa acidez e as notas tostadas estão presentes. Um Chardonnay amadeirado
e aromático.
WS.
84
Herencia 2007
No
nariz as notas são de pimentão, couro, pimenta do reino, cereja e ameixa
maduras, louro e tostado. Em boca é encorpado, tem taninos finos, ótima acidez e
final persistente.
WS.
92
Herencia 2008
Aromas
de especiarias, café, tabaco e frutas vermelhas. Em boca é concentrado, aveludado,
com leve sabor tostado e vegetal. De final longo e levemente amargo.
WS.
93
Herencia 2009
No
nariz os aromas são de frutas vermelhas maduras, especiarias, e um leve tostado.
Em boca é encorpado, os taninos fortes e a boa acidez dão o equilíbrio. Tem
estrutura para evoluir muito bem com mais alguns anos em garrafa.
Idas e Vinhas

Andrés
ainda guardou algumas boas surpresas para o final: um notável Cabernet
Sauvignon safra 1976 e dois vinhos ainda não lançados.
Cabernet Sauvignon
1976
Cor
vermelho alaranjado. Aromas de couro, pele de salame, frutas vermelhas e louro.
Em boca estava perfeito, taninos redondos, boa acidez e de final longo e
picante.
Idas e Vinhas

Luis Pereira Project 2012
Vinificado
a partir de vinhas velhas, com aromas de frutas vermelhas frescas e notas
florais. Em boca apresentou corpo médio, taninos vivos e boa acidez. Tem
potencial ser um rótulo de destaque da vinícola.
Idas e Vinhas
Romano 2013
Vinho
bastante frutado, feito com a casta Romano originária da Borgonha, também
conhecida como César, Gros Noir, Cesar Noir ou Lombard. Muito agradável.
Idas e Vinhas
Foi
uma excelente oportunidade para comprovar que a Santa Carolina vai muito além
do básico Reservado que estamos acostumados a ver nos supermercados. Os vinhos
degustados são de alta qualidade e muito agradáveis de beber. Parabéns!
Idas e Vinhas
Idas e Vinhas"
Esquerda para a direita: Cristián Benavente (Carolina Wine Brands), Júlio Perez (Enólogo), Humberto Cárcamo (Casa Flora) e Andrés Caballero (Enólogo Viña Santa Carolina) 
Idas e Vinhas
Esquerda para a direita: Andrés Caballero (Enólogo Viña Santa Carolina), Alexandre Follador, Abel Mendes (Casa Flora), Cristián Benavente (Carolina Wine Brands) e Júlio Perez (Enólogo)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *