Aconteceu… Celebração da 15ª Safra de Almaviva – Rio de Janeiro, 08 de Outubro de 2013

Idas e Vinhas
O
Brasil é um dos mais importantes mercados da Almaviva. Prova disso
é que foi o país da América Latina selecionado para sediar as celebrações do lançamento
da 15ª safra (2010) do vinho produzido pela bem sucedida joint venture entre a Baron Philippe de Rothschild S.A. e a Viña Concha y Toro.

Idas e Vinhas

A
primeira etapa aconteceu em São Paulo, em Março desse ano, e o Rio de Janeiro
encerrou o circuito semana passada, dia 08 de Outubro.
O
Copacabana Palace foi o local escolhido para receber em grande estilo um seleto
grupo de personalidades ligadas ao vinho. Idas
e Vinhas
, representado por Alexandre
Follador
, teve o privilégio de fazer parte desse grupo.
 

Idas e Vinhas
Decoração impecável
O
programa compreendeu uma master class
apresentada pelo enólogo da Almaviva, Michel
Friou
(com a degustação de 7 safras), coquetel e jantar. A produção,
sofisticada e primorosa em todos os detalhes, foi de responsabilidade de Cristina Neves, uma das mais competentes profissionais de eventos de vinho no
Brasil.
A Master Class
Michel Friou tem uma extensa e
bem sucedida carreira na vitivinicultura. Trabalhou em excelentes vinícolas
tais como Cape Mentelle (Austrália), Château Margaux (Bordeaux), Viña Aquitania
(Chile) e Casa Lapostolle (Chile). Em 2004 chegou à casa Baron Philippe de Rothschild Maipo
Chile
e desde Junho de 2007 se tornou o winemaker do Almaviva. A coroação de um grande talento.
Idas e Vinhas
Michel Friou apresentando a Master Class

Degustamos
as seguintes safras: 1998, 1999, 2001, 2005, 2007, 2009 e 2010. Difícil decidir
qual a melhor, pois o Almaviva tanto pode ser bebido assim que é lançado como
demonstrou envelhecer bastante bem. Mas arrisco um palpite e elejo a safra 2005
como a melhor da noite

Idas e Vinhas
Salão da Master Class
Idas e Vinhas

Idas e Vinhas
Idas e Vinhas

Almaviva 1998
Cabernet
Sauvignon 72%, Carménère 26% e Cabernet Franc 2%. 16 meses em carvalho francês.
13,5% de álcool.
Segundo
Michel, esta safra foi a pior dos últimos 40 anos devido a grande quantidade de
chuva que caiu durante o período da colheita (729 mm). Mesmo assim, conseguiram
produzir excelente vinho.
No
nariz as notas são de frutas vermelhas e negras maduras, tabaco e defumado. Em
boca as frutas são confirmadas, os taninos tem boa estrutura e a acidez está viva.
De final longo e adocicado. O vinho está maduro e elegante.
WS.
89
Almaviva 1999
Cabernet
Sauvignon 78%, Carménère 19% e Cabernet Franc 3%. 16 meses em carvalho francês.
13,5% de álcool.
Apresentou
notas de frutas vermelhas maduras, um leve toque de couro e defumado. Em boca
mostra que tem alguns anos de vida pela frente. Os taninos finos, a boa acidez,
as notas frutadas e o final longo convidam a uma segunda taça.
WS.
91
Almaviva 2001
Cabernet
Sauvignon 70%, Carménère 27% e Cabernet Franc 3%. 17 meses em carvalho francês.
14,2% de álcool.
No
nariz as notas predominantes são de geléia de frutas vermelhas adocicadas (morangos,
cerejas e framboesas), algo de mineral, pimenta, tabaco e café. Em boca é
elegante, complexo e de final muito longo.
WS.
94
Almaviva 2005
Cabernet
Sauvignon 74%, Carménère 21% e Cabernet Franc 5%. 18 meses em carvalho francês.
14,5% de álcool.
Muito
fresco no nariz. Notas de morangos, cerejas e framboesas, um leve toque de tabaco,
chocolate e algo floral. Em boca os taninos impressionaram pela maciez. Boa
acidez, final longo e majestoso.
Para
nós, o melhor da noite!!!
WS.
95
Almaviva 2007
Cabernet
Sauvignon 64%, Carménère 28%, Cabernet Franc 7% e Merlot 1%. 18 meses em
carvalho francês. 14,5% de álcool.
No
nariz os aromas marcantes são das ameixas e cassis, um pouco de pimenta do
reino, louro, café, coco queimado e terra molhada. Em boca a pimenta e as
frutas são confirmadas, os taninos apresentam boa textura e estão em perfeita
harmonia com a acidez.
WS.
93
Almaviva 2009
Cabernet
Sauvignon 73%, Carménère 22%, Cabernet Franc 4% e Merlot 1%. 16 meses em
carvalho francês. 14,5% de álcool.
No
nariz mostra aromas elegantes de cassis, ameixas frescas, tabaco, especiarias
e violetas. Em boca as frutas e as especiarias são confirmadas, os taninos finos,
a acidez é viva e o final longo.
WS.
96
Almaviva 2010
Cabernet
Sauvignon 61%, Carménère 29%, Cabernet Franc 9% e Petit Verdot 1%. 17 meses em
carvalho francês. 14,5% de álcool.
No
nariz notas de frutas vermelhas, tabaco e baunilha. Em boca as frutas são
confirmadas, os taninos são marcantes mas não encomodam. Com boa acidez e de
final longo e adocicado.
Está
pronto para beber, mas 5 anos de garrafa lhes farão bem.
O coquetel
Terminada
a master class seguimos para o coquetel, onde provamos o Champagne Barons de Rothschild Brut e Baron Philippe de Rothschild Maipo Chile
Chardonnay
por Escudo Rojo 2011 ao som de Jazz com Zé Canuto no sax, Jurim Moreira na bateriano baixo acústico Rômulo Gomes e no piano João Carlos Coutinho.
 

Idas e Vinhas
Foto: Roberto Rodrigues
Idas e Vinhas
Zé Canuto no sax, na bateria Jurim Moreira, no baixo acústico Rômulo Gomes e no piano João Carlos Coutinho
Idas e Vinas
Ricardo Farias (Presidente ABS-RJ) e sua esposa Lucilia / Celio Alzer (ABS-RJ)
O jantar
Em
seguida fomos conduzidos ao Salão Nobre, esplendidamente decorado. A riqueza dos
elegantes detalhes impressionou, desde a mise
em place
da mesa, o arranjo de flores ao centro, até os nomes dos
participantes nos seus lugares.
Idas e Vinhas
Idas e Vinhas

Cada prato foi precedido pelo anúncio do vinho escolhido para a
harmonização. A equipe de serviço subia ao palco e apresentava as garrafas aos
convidados.
Idas e Vinhas

O
menu foi assinado pelo renomado Chef Francesco Carli, Chef Executivo do
Copacabana Palace. Pratos finamente elaborados e de ricos sabores, harmonizando
perfeitamente com os vinhos. 
Concha y Toro Amélia
Chardonnay 2011
Entrada: Dados
de vermelho ao alecrim sobre creme de favas verdes.
Idas e Vinhas

Almaviva 2010

Prato – Galinha D’Angola ao molho de blueberry, risotinho de brócolis e bastonete
de cenoura ao sabor de laranja.
Idas e Vinhas

Almaviva 2003 Magnum (WS.
89)

Prato – Costela de cordeiro ao pistache com batata baroa ao tomilho e purê de
abobrinha.
Idas e Vinhas

Almaviva 1996 Double
Magnum (WS. 89)
Queijos
Eau-de-Vie de Prunes
de Mouton Rothschild nº 55 de 908 (Excelente!!)
Liqueur de Cassis de
Mouton Rothschild nº 20 de 532 (Excelente!!)
Sobremesa
– Assiete de sobremesas
Idas e Vinhas

Ao
final do jantar, Michel Friou subiu
ao palco para agradecer e ressaltar o sucesso do evento. Em seguida convidou o
chef Francesco Carli para comentar sobre
a harmonização dos pratos com as safras do Almaviva e por fim agradeceu a
presença de todos.
Idas e Vinhas
Idas e Vinhas
Chef Francesco Carli
Agradecemos
à organizadora desse excepcional evento, Cristina
Neves
, e a Felipe Larraín (gerente geral Viña Almaviva) pelo convite.
Parabéns!
Idas e Vinhas
Alexandre Follador / Cristina Neves e Roberto Rodrigues (ABS-RJ)
Para
saber mais sobre Almaviva, confira aqui
o post que escrevemos quando visitamos a vinícola em Dezembro de 2012.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *