Aconteceu… Degustação Kuentz-Bas na ABS RJ – 09 de Julho de 2013

Idas e Vinhas

Ontem Jeremy Bas esteve na ABS para
apresentar um pouco da história da vinícola da sua família, localizada na
Alsácia (já fizemos um post sobre a vinícola aqui
)

Idas e Vinhas
Foi
a oportunidade para conhecermos 4 vinhos da linha básica Tradition e 2 da intermediária
Collection. São vinhos simples,
feitos para o dia a dia. A vinícola produz uma linha de vinhos de guarda,
provenientes de vinhedos grand cru,
que infelizmente não fizeram parte da degustação.
Jeremy
iniciou os trabalhos nos apresentando o seu Crémant D’Alsace Collection Chardonnay.
Este
espumante repousa nas garrafas durante 18 meses antes de ser comercializado. Com
aromas delicados de leveduras e notas tostadas . Em boca apresentou boa
quantidade de agulhas e a acidez conferiu correto equilíbrio, convidando a uma
nova taça.
Riesling Tradition
2011
Apresentou
notas de flor de laranja e jasmim, um toque vegetal, frutas de polpa branca (lichias
e maçã verde). Em boca é seco, fresco e leve, as notas cítricas e minerais são
confirmadas. Com boa acidez e de final agradável.
Nossa
nota: 87
Muscat Collection
2010
No
nariz surgem aromas de casca de laranja, especiarias frescas (funcho e hortelã),
um leve toque de mel e pedra de isqueiro. No palato é fresco, com boa
mineralidade e a acidez é viva.
Nossa
nota: 88
Pinot Gris Tradition
2009
Com
notas de mel, pêssego e pêra, pimenta do reino e um leve defumado. Em boca é
fresco, elegante e equilibrado. Final agradável, com intensidade média.
Nossa
nota: 84
Gewürztraminer
Tradition 2010
Uma
explosão de aromas delicados e envolventes: maçã, rosas, pêra, damasco fresco,
chá, flor de laranja e alguma nota vegetal. Em boca apresenta boa acidez e os sabores
proporcionados pelos aromas são confirmados. Com final de boa persistência e
retrogosto levemente tostado.
Nossa
nota: 86
Pinot Noir Tradition
2010
De
cor rubi claro, quase diluída (não é defeito, mas sim uma característica da
região). As primeiras notas são das frutas vermelhas frescas e adocicadas, em seguida
surgem os vegetais (musgo e cogumelos), e um leve mineral. No quesito acidez,
deixou um pouco a desejar. Taninos pouco presentes, até mesmo para um Pinot
Noir. De média persistência e final levemente amargo. Vinho simples, mas
correto.
Nossa
nota: 82
Idas e Vinhas

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *