Aconteceu… Apresentação da vinícola italiana Ceretto

Na
noite de 12 de Junho de 2012, a vinícola Ceretto apresentou uma seleção de seus
vinhos na sede da ABS Flamengo. Não conhecia a vinícola, e fiquei surpreendido
com a notável qualidade dos vinhos degustados.
Estavam
presentes o gerente de exportação da vinícola, Gian Luca, e Marcos Pestana,
gerente nacional de vendas da importadora Devinum – que representa a Ceretto no
Brasil.
A família Ceretto é uma das
maiores proprietárias de vinhedos
no Piemonte. Possui mais de 160 hectares de vinhedos,
localizados principalmente na região do Langhe e Roero, inclusive nas
prestigiadas áreas DOCG Barolo e Barbaresco.

O
nome Ceretto é conhecido na Itália por produzir vinhos elegantes que expressam com
pureza o terroir. A família possui quatro
propriedades no Langhe, cada uma
dedicada à produção de vinhos específicos:
– Bricco Rocche
na aldeia de Castiglione Falletto, onde os vinhos de um único vinhedo Barolo
são produzidos.
Ceretto - Bricco Rocche
Bricco Rocche – clique para ampliar
– Bricco Asili na vila de
Barbaresco, que abriga os vinhos de um único vinhedo Barbaresco.
Ceretto - Brico Asili
Bricco Asili – clique para ampliar
– Monsordo Bernardina em Alba,
dedicada à produção de vinhos das áreas de Langhe e
Roero.
Ceretto - Monsordo Bernardina
Monsordo Bernardina – clique para ampliar
– Vignaioli Santo Stefano, na
aldeia de Santo Stefano Belbo inteiramente dedicada à produção de vinhos Moscato.
Ceretto - Santo Stefano
Santo Stefano – clique para ampliar
 As
suas instalações são bastante modernas e inovadoras. O design é bastante
criativo e original. Basta observar ‘O Acino (A Uva)’: uma grande bolha oval posicionada
em uma plataforma suspensa de carvalho, entre as vinhas, uma representação imaginativa de uma baga de uva (localizada em Monsordo Bernardina). Outro exemplo hi-tec é “O Cubo” localizado no alto
da colina Bricco
Rocche em Castiglione
Falletto. A sua idéia de criação foi em torno do vinho Barolo,
uma obra prima da natureza: as bordas do cubo foram projetadas para representar
a juventude e nitidez do jovem Barolo, juntamente com a sua estrutura robusta e
grande resistência.
Ceretto - O cubo
O cubo – clique para ampliar
 
A arte dos belos rótulos da vinícola
foram criadas pelo renomado designer Silvio Coppola, dão um ar de modernidade
às garrafas.
A Ceretto é uma vinícola que se
preocupa com a ecologia e o meio ambiente (hoje a energia necessária para
alimentar o seu máquinário é proveniente de painéis solares) e possui várias
certificações como a “ISO 9001 Sistemas de Gestão para a Qualidade”, “ISO 22000
Sistema de Gestão de Segurança Alimentar” e “ISO 22005 Rastreabilidade na
Cadeia Alimentar”.
Ceretto - Acino
A Uva – clique para ampliar
  
Os
vinhos degustados durante a apresentação na ABS foram os seguintes:

Rossana Dolcetto d’Alba DOC 2010: Elaborado com 100% de uvas Dolcetto,
fermentado e envelhecido (6 meses) em tanques de aço. Vinho muito fresco e um
pouco frisante, de cor vermelho-rubi com notas frutadas com um toque de
amêndoas. Baixa acidez (característica dos vinhos 100% Dolcetto) e 13% de
álcool. Vinho excelente para o dia a dia (R$135,00).

Piana Barbera d’Alba DOC 2010 – 14%: Elaborado com 100% de uvas Barbera,
fermentado e envelhecido (6 meses) em tanques de aço. No nariz, aromas de framboesas,
cerejas e terra molhada. Vinho excelente, vivo, com taninos macios e boa
persistência. Com potencial de guarda de 10 a 12 anos. Harmoniza com salames,
queijos de massa dura e frutos do mar (R$145,00).

Bernardina Nebbiolo d’Alba DOC 2009 – 14%: 100% Nebbiolo, fermentado em tanques
de aço e maturam entre 12 e 15 meses em barricas. Vinhos elaborados de Nebiolo
tem um alto poder de guarda (15 anos). No nariz tabaco, rosas e violetas. Na
boca bom corpo, taninos finos e acidez elevada (R$155,00).

Zonchera Barolo DOCG 2007 – 14%: 100% Nebbiolo, a fermentação ocorre em tanques
de aço durante 15 dias e posteriormente passa por 10 a 15 dias de maceração. Envelhecido
por 1 ano em barricas de carvalho francês (50% novas e 50% 2º uso) mais 1 ano
em garrafa. Vinho de coloração carregada, no nariz muitas especiarias e na boca
taninos bastante presentes e bom equilíbrio entre álcool e acidez e final
longo. Este vinho deve ser decantado para que os seus aromas se abram. É um
vinho robusto com grande potencial de guarda (R$ 310,00).

Moscato d’Asti DOCG 2010: 100% Moscato, a fermentação em tanques de aço é interrompida
quando o volume de álcool chega em 5%, resultando em considerável teor de
açúcar residual. É um agradável vinho de sobremesa de cor amarelo palha, com
aromas intensos de frutas secas e
persistência agradável. Na boca é untuoso, levemente frisante, a acidez e o álcool
estão em equilíbrio. Ideal para acompanhar sobremesas como o panettone, frutas secas,
salada de frutas e panna cotta (R$ 110,00).
Embora
os preços sejam relativamente altos, vale a pena conhecê-los, não apenas pelo
prazer de degustar excelentes vinhos, mas pelo caráter inovador e sustentável
da vinícola.
Ceretto's wines
Rossana Dolcetto / Piana Barbera / Bernardina Nebbiolo / Zonchera Barolo / Moscato – clique para ampliar
 Fontes consultadas para esse post:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *