Enfim, sensatez na lei da salvaguarda!

Enfim
um pouco de sensatez no projeto de lei da salvaguarda do vinho nacional. Embora
o processo ainda esteja na fase inicial, o Ministério do Desenvolvimento
descartou a possibilidade de atender ao pedido da indústria vinícola nacional
para que sejam criadas cotas para a importação de vinhos.
Isso
porque estudos preliminares demonstram que o setor vinícola brasileiro voltou a
crescer e a expandir sua presença em mercados emergentes como China e Rússia. Sendo
assim, o governo de Dilma irá no máximo conceder a desoneração de impostos para
o setor.
Fonte:
Revista
Veja, edição 2270, 20/05/2012.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *